CBLOL 2021: Riot estuda possível conflito entre KaBuM, Netshoes Miners e Magalu

League of Legends
De:Vitor Ventura-
July 15, 2021

Na manhã desta quinta-feira (15), foi anunciado que a Magazine Luiza adquiriu a loja KaBuM!, em um acordo por mais de R$1 bilhão, mais ações. O acordo levantou uma dúvida na comunidade de Esports, principalmente de League of Legends, já que a Magalu já é proprietária da Netshoes, que cedeu seus Naming Rights à Miners.

As duas marcas, KaBuM! e Netshoes, estão diretamente presentes nas franquias do CBLOL, o que poderia gerar um conflito de interesses com a Magalu, que agora é detentora de ambas.

O Mais Esports entrou em contato com a Riot Games, que responde com um comunicado que foi enviado aos portais de imprensa:

“A Riot Games tomou conhecimento do fato hoje pela manhã através da mídia, e já está reunindo informações para analisar a situação. Tão logo tenhamos concluído a nossa análise, nos pronunciaremos sobre a situação. Reforçamos nosso comprometimento de manter a transparência e a integridade da competição.”

O que diz o Regulamento?

O Regulamento Oficial da Temporada 2021 do CBLOL proíbe qualquer tipo de relação de uma pessoa e/ou empresa com mais de uma equipe do cenário, como diz o artigo 3.5.1:

“Nenhum dono de time, gerente ou afiliado de um dono pode controlar, direta ou indiretamente, ou ter interesse financeiro direto (ex.: ser dono) ou indireto (ex.: um acordo contratual), ou ser um funcionário ou membro de mais de uma organização participante de uma liga profissional de League of Legends. Qualquer cláusula ou garantia de recompra, prioridade de compra, ou interesse similar em uma equipe será tratado como controle em tal equipe para os propósitos desta regra”

Caso se confirme que a Magalu também adquiriu o time de esports da KBM, a empresa terá vínculo com duas equipes do CBLOL, o que, como já vimos, é contra as regras, uma das equipes deverá ser vendida.

Vale lembrar, contudo, que a Netshoes Miners é administrada e gerida pela E-Flix, que por sua vez, licencia a marca Netshoes para utilizar em seus times de esports. Portanto, num primeiro momento, a Netshoes não possui nenhuma gestão sobre a Miners.

Veja também: Desligamento de Erickão foi decisão interna, confirma paiN