CBLOL 2021: “Treinos no Brasil são praticamente inúteis”, dispara Pades

League of Legends
De:Vitor Ventura-
February 13, 2021

O treinador do Flamengo eSports, o turco Pades, participou da coletiva de imprensa após mais uma vitória de sua equipe, desta vez contra a FURIA, neste sábado (13). Na conversa com os jornalistas, o coach disparou contra as scrims (treinos) praticadas no Brasil: “São praticamente inúteis.”

“Os times não jogam como no palco. Eles fazem coisas aleatórias, sem pensar, jogando como se fosse SoloQ. Eu quero que meus jogadores não façam isso e eu tento os manter na linha, mas se o outro time só trolla fica difícil não seguir e fazer igual. É mais fácil segui-los e jogar como eles”, declarou.

Situação melhor, mas ainda recorrente

Continue após a publicidade

Apesar disso, o treinador afirma que esta situação melhorou desde a primeira semana do CBLOL, mas “ainda sofremos com isso e é um hábito ruim no longo prazo. Não é algo que qualquer um ou qualquer equipe possa consertar. Nós do Flamengo estamos tentando ser um bom exemplo, se levamos a sério e jogamos bem, eles nos seguem, está funcionando e isso pode ser visto no CBLOL.”

Pades Flamengo
Pades é o atual treinador do Flamengo eSports (Imagem: Flamengo Esports/Reprodução)

“Nós colocamos o exemplo para consertar isso e os jogadores devem largar os hábitos ruins, porque não é treino, isso é desistir, é se divertir, e lidar com stress não é assim. Se você não treinar, vai te prejudicar.”

Para ilustrar seu ponto, Pades lembrou das campanhas dos times do CBLOL em campeonatos internacionais. “No ano passado a INTZ ganhou, antes dela foi outro time. Você pode ser campeão do CBLOL sem treinar, ou com treinos ruins, mas veja o que isso traz no palco internacional, você não vai conseguir jogar bem. Agora, se você jogar contra times coreanos ou chineses, você verá como eles jogam as scrims, eles jogam da mesma forma, essa é a diferença.”

“Se você não jogar assim, você não consegue aprender, não consegue evoluir. Se você for jogar lá fora, você vai perder. Sem chance, jogando assim em palco internacional, você perde. Temos que consertar isso, mas não é o nosso time que vai arrumar, tem que ser um esforço de toda a região.”

Exemplos da Turquia e Europa

Por fim, ele deu o exemplo da TCL, sua antiga região, e teceu elogios à FURIA. Vale lembrar que Pades construiu toda sua carreira na Turquia, com passagens por SuperMassive, 1907 Fenerbahçe, entre outros.

“Na TCL, nós tínhamos chances de treinar contra times fortes, da LEC, nós treinamos com eles toda semana e eles jogam muito bem. Eles nunca desistem, eles focam no seu estilo e não fazem algo aleatório que eles não fariam em jogos oficiais, eles treinam como se estivessem no palco, o que não vemos no Brasil.”

“Alguns times fazem isso aqui (jogar treinos como se fosse partida oficial). Eu gosto da FURIA por exemplo, eles jogam de forma similar, até melhor, nos treinos do que no palco. Eles tentam fazer coisas boas, nada aleatório. Também acho que algumas dessas coisas são culpa do treinador. Se você não controlar seus jogadores, os manter na linha e impedir que eles trollem os treinos sem punição e só deixá-los se divertir, eles vão continuar fazendo isso. Você nunca vai resolver o problema e os resultados do Brasil em torneios internacionais será sempre o mesmo. Essa é a maior prioridade que o CBLOL tem que arrumar”, finalizou Pades.

Flamengo termina primeiro turno invicto

O Flamengo eSports terminou o primeiro turno da Fase Regular de forma invicta. Isolado no topo da tabela com nove vitórias, o Rubro-negro enfrenta a Vorax neste domingo (14) e busca manter sua invencibilidade.

Você confere a cobertura completa do CBLOL aqui no Mais Esports.

Veja também: Titan lidera ranking de abates do CBLOL até a quarta semana