Chuva de “exposeds” mostra o lado mais sujo do cenário brasileiro de esports

Geral
De:Bruno Rodrigues-
January 7, 2021

O cenário brasileiro de esports ficou marcado negativamente no dia 05/01, data que em que aconteceram uma série de acusações contra diversas personalidades do meio. Os relatos envolvem casos de abuso psicológico, abuso sexual, agressões, gravação e divulgação de vídeos íntimos, pedofilia, entre outros.

Nomes como MiT (ex-Flamengo e ex-caster da Riot), Tinowns (mid laner da paiN Gaming), fnx (jogador da Imperial), Docil (ex-caster do CBLoL) foram alguns dos alvos das acusações. O Mais Esports preparou um compilado com algumas das principais acusações que aconteceram na data, além da resposta dos acusados e suas respectivas organizações.

Mit (LoL): abuso sexual e psicológico

Continue após a publicidade
MiT
MiT. Foto: Divulgação/Riot

MiT, ex-treinador e narrador de campeonatos da Riot Games, foi o primeiro a ter graves acusações feitas na internet. A primeira delas envolve a tatuadora Daniela, que relatou um encontro em que o jogador tentou forçar ela a lhe fazer sexo oral no carro. Você pode ver mais detalhes sobre os relatos da tatuadora aqui.

A streamer Kyure também acusou o MiT de abuso e deu detalhes de uma história entre os dois. Ela contou sobre quando foi convidada para ir à casa dele (MiT) para descansar, pois havia bebido muito em uma passagem de ano novo.

Na ocasião, o ex-treinador “passou a mão” nela enquanto ela fingia estar dormindo, e no outro dia disse ter ficado com vontade de tirar a roupa da streamer enquanto ela dormia, mas que não fez isso porque pensou que seria estupro.

Ela também relatou que após muita insistência, resolveu ficar com ele para que ele a pudesse deixar ir embora. “Ficamos, logo no começo ele me deu um tapão na cara, não tinha clima nenhum para isso acontecer. Fiquei em choque”, comentou a Kyure. Você pode ver mais detalhes sobre o caso aqui.

Carol, ex-namorada de MiT, também publicou um depoimento sobre o término do relacionamento. “A razão do término… não foi traição. Foi porque entendi a pessoa ruim que ele tinha sido. O profundo mal que ele tinha causado a mim e a outras pessoas. Você pode ver todos os relatos dela aqui.  

Além dos dois relatos acima, a usuária @gabsayshi também publicou acusações de abusos sexuais contra o treinador. Você pode ler os relatos dela aqui.

https://twitter.com/gabsayshi/status/1346591839877525504

Como primeiras consequências das acusações, MiT foi desligado da equipe de casters que vão fazer parte da transmissão da Riot em 2021. Ele publicou um texto falando sobre todo o ocorrido, mas só cita os relatos da Daniela, você pode ler ele na íntegra ao final desta matéria.

pancc (CS:GO): jogador queria transar com menor de idade

pancc
pancc. (Foto: Saymon Sampaio/BBL)

O jogador da equipe de CS:GO da Shark é acusado de “querer transar” com uma garota que, na época, tinha apenas 15 anos. No relato de Giselle, que foi quem fez a acusação, consta vários prints de pancc totalmente ciente da idade dela e, mesmo assim, insistindo para que a situação acontecesse.

“[…]Estou meio com receio também, não sei se é bad por causa da idade […] Queria transar com você…[…] Quer deixar só entre eu e você?”, disse o jogador em algumas das mensagens mandadas para Giselle. Você pode conferir toda a acusação em cima de pancc aqui.

Várias outras garotas começaram a publicar prints mostrando que o jogador era muito insistente para tentar conversar com elas, mesmo após receber vários “nãos” ou mesmo não ser respondido. Veja os relatos da @bnzfps aqui.

pancc publicou uma nota pedindo desculpas para Giselle, assumindo a culpa e dizendo que está “tentando evoluir e não cometer mais nenhum tipo de erro”. A Sharks, atual equipe dele, declarou ter aberto “um processo interno para apurar todos os acontecimentos”. Você pode ler a nota do jogador na íntegra aqui.

fnx (CS:GO): gravação e divulgação de um vídeo íntimo sem autorização

fnx clutch
fnx (Foto: Saymon Sampaio/BBL)

fnx foi acusado pela apresentadora Renata Schözen de ter gravado uma relação sexual dos dois sem o consentimento dela. Além de ter gravado, ele também teria divulgado o vídeo em grupos de amigos.

“[…]  tivemos relações sexuais, porém quando eu estava de costas, ele começou a me filmar sem meu consentimento, o vídeo não foi longo, mas o suficiente para me comprometer devido às minhas tatuagens nas costas. Soube há poucos meses, através de amigos, que essa pessoa costuma/costumava ter o hábito de exibir esse vídeo para diversas pessoas (principalmente pessoalmente, já que era uma forma “menos comprometedora” de fazer essa palhaçada) e, inclusive, citava meu nome. Além de jogar o vídeo em algum grupo de WhatsApp cheio de macho escroto tal como ele”, comentou Renata.

Até o momento, nem o fnx e nem o seu time, a Imperial, se pronunciaram sobre as acusações. Você pode ver mais detalhes sobre as acusações de Renata aqui.

Caso Kake (LoL): Assédio com ex-colegas de time

kake cblol
Kake. Kake no CBLoL (Foto: Riot Games/Reprodução)

Kake, ex-treinador da equipe academy do Flamengo Esports, foi acusado de pedir nudes e dinheiro em troca da permanência de outras pessoas em projetos e equipes. Em alguns prints mostrados pelo Marcos Lacerda, uma das vítimas, Kake pede fotos íntimas para jogadores que participavam do projeto em que ele era treinador.

https://twitter.com/Senshizada/status/1346548078019571715?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1346554191326687233%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es2_&ref_url=https%3A%2F%2Fmaisesports.com.br%2Flol-flamengo-desliga-kake-assedio%2F

Após o autor das acusações ter se recusado a enviar as fotos, Kake passou a cobrar mais caro pela “estadia” dele (Marcos) no time.

“Eu treinava com o Kake e mais 4 jogadores, as vezes o sony ia junto. O kake pedia descaradamente por nudes, inclusive minha mãe escutou e ficou sabendo e quase me proibiu de jogar na época. Recusei e ele passou a cobrar minha “estádia” no time. 100 Reais a hora para participar das aulas pós game”, contou Marcos.

As acusações também contam que Kake foi expulso da KaBuM também por casos de assédio. Poucas horas depois de os prints serem mostrados na internet, o Flamengo se pronunciou dizendo que o treinador não fazia mais parte do quadro de funcionários do clube. Você pode conferir a história completa aqui.

Tinowns (LoL): abuso psicológico, ciúmes possessivo e agressão

Tinowns paiN CBLoL 2020 2
Tinowns. Foto: Riot Games

Tinowns, mid laner da paiN Gaming, também foi uma das personalidades expostas nos últimos dias. O jogador foi acusado por uma ex-namorada de ter realizado abuso psicológico, além de ter ciúmes possessivo e até agressões em meio a brigas.

Os relatos vieram de Thays Toledo, que namorou o jogador em 2014. Ela revelou diversas situações em que o jogador brigava e a ofendia por ter ciúmes de amigos, de ela ir para a faculdade, beber, entre outras coisas.

“Ele desconfiava de todos os meus amigos, as únicas pessoas que eu conversava eram duas amigas que ele conhecia porque viviam comigo, eu me afastei de todos, não podia falar com amigo nenhum porque ele me xingava, perguntava se eu queria transar com algum deles, que eu era louca e nunca ia achar ninguém que me amasse igual a ele.”, revelou Thays.

Os relatos também incluem uma ocasião em que o jogador pegou o celular da Thays e viu conversas dela e um amigo, e com isso assumiu que ela havia o traído.

“[…]eu tinha provas que estava em casa, uma conversa minha com uma amiga no Skype porque estávamos jogando juntas, mas ele acha que eu pedi a minha amiga que forjasse a conversa para não parecer que fui ver o menino. Ele me pressionava para falar que trai ele, me xingou de tudo, puta, vagabunda, que eu não valia nada, que não sabia o porque estava comigo. Ele ficou louco e apertou minha coxa tão forte que chegou a formigar[…], comentou Thays.

Tinowns abriu uma transmissão para comentar sobre as acusações e admitiu grande parte delas. No entanto, ele disse não ter agredido Thays fisicamente, e também afirmou que ela chegou a trair ele em certo momento do relacionamento. Você pode ler as acusações completas de Tays e resposta do Tinowns aqui.

Em resposta ao Mais Esports, a paiN Gaming disse que “está dando todo apoio necessário para que as responsabilidades de seus representantes nessas questões pessoais sejam apuradas e resolvidas dentro das conformidades da lei.”

Han (LoL): acusado de pedir fotos íntimas para uma menina de 14 anos

han tradutor
Han. Foto: Divulgação/Han

Apesar de não ser um jogador, Han é conhecido no cenário por passagem como tradutor em times como a paiN, CNB e KaBuM, que tiveram jogadores sul-coreanos em suas line-ups. Ele foi acusado de pedir fotos para uma garota quando ela tinha apenas 14 anos, sendo que ele tinha total conhecimento da sua idade.

Isabella foi quem publicou as acusações no Twitter com prints da conversa entre os dois. Han pergunta quantos anos ela tem e ela responde ter 14. Após ela falar que vai tomar banho, ele responde “manda nude”, e quando ela volta ele diz “fiquei esperando, chateado porque demorou tanto e nem mandou nude”. Você pode ver os relatos completos feitos pela Isabella aqui.

Han publicou uma nota pedindo desculpa a todas as garotas que prejudicou e ressalta que decidiu não se “envolver mais com esports ou trabalhar na internet. Ele também pediu para não defenderem ele pois suas atitudes tinham sido foram totalmente erradas.

“Vi também que algumas pessoas tentaram me defender, peço por favor que parem. No momento, quem precisa de apoio não sou eu. Não defendam o indefensável, não justifiquem o injustificável”, comentou Han. Leia a nota dele na íntegra aqui.

Wos (LoL): acusação de abuso sexual

Wos
wos. Foto: (Divulgação/LoL Esports)

Wos, suporte da Vorax, coi acusado pela usuária @kahtsune de ter cometido abuso sexual quando ela estava quase totalmente inconsciente. Ela relatou que foi a casa de Wos e estava muito bêbada, e após passar mal tem poucas lembranças de como foi a noite.

“Eu lembro dele em cima de mim falando alguma coisa e logo em seguida eu falando que queria dormir porque estava cansada e trabalhava no outro dia. quando acordei para ir embora percebi que estava sem calcinha. Ao chegar em casa lembro que percebi um roxo na minha costela, comentei com a pessoa em questão e ela admitiu que foi ela”.

Kahtsune disse ter relevado na época, pois não recordava de nada, e assim continuou falando com o jogador normalmente. Em 2020 ela comentou sobre outra festa em que ele estava e ambos dormiram na mesma casa. “Eu dormi e acordei com ele passando a mão na minha parte íntima, falei que não queria, mas ele continuou, então eu insisti e ele parou”.

Ela contou ter percebido há pouco tempo que continuar falando com ele foi um erro, mas que agora já se afastou totalmente do Wos. “Queria deixar claro que não foi apenas isso, rolava muita troca de mensagens estranhas por parte dele que chegavam a ser obsessivas”. Você pode ler o relato completo aqui.

Apesar de não revelado que era ele no relato inicial, kahtsune compartilhou seus tweets falando que o jogador em questão era o “W**” e que não ia completar o nome por medo de ser processada. Ela também publicou um print que mostra amigos dela entrando em contato com a Marina, CEO da Vorax.

Pouco tempo depois a própria Marina disse estar ciente das acusações em cima do Wos e que a organização está investigando tudo internamente.

“A VORAX repudia qualquer tipo de assédio, discriminação e preconceito, e todo profissional que vestir a camisa da organização precisa seguir de maneira rígida todos os preceitos que envolvem nossa razão de existir. Desvios neste sentido serão punidos à altura.”

Docil (LoL): acusado de pedir fotos íntimas para uma menor de idade

docil lol
Docil. Foto: Reprodução/LoL Esports

Docil é ex-apresentador do CBLoL e foi acusado de pedir fotos íntimas para uma garota menor de idade. A usuária @scapitu realizou a acusação no Twitter, mas, inicialmente, achava que era o Melão, ex-caster do CBLoL, que havia pedido as fotos.

“Uns tempos depois ele (Docil) me confessou que quando começou a falar comigo era porque o Melão, seu amigo apresentador queria fotos nuas minhas, mesmo eu sendo de menor, e como ele me conheceu uns tempos depois, viu que eu era uma guria legal, não merecia aquilo.”, declarou Scapitu. Você pode ler todo o relato dela aqui.

https://twitter.com/scapitu/status/1346542282040868865

Não demorou para que Docil admitisse ter mentido para ela e que o Melão não tinha nada a ver com a história.

“O Melão não tem que assumir B.O. nenhum pq eu que fiz a cagada. Eu era inseguro e mentia bastante, colocava culpa nos outros pelas atitudes que tomei. Independente da gravidade da parada, pode ser um nude que for. Se incomoda a mina a gente tá errado.”, comentou Docil

Melão comentou eu seu Twitter que havia mandado mensagem para ela esclarecendo que não havia pedido as fotos. “Agradeço ao Docil por esclarecer que mentiu pra ela sobre mim e continuo aqui prestando toda solidariedade às minas que tão tendo a coragem de denunciar os abusadores”, finalizou. 

Matéria feita em colaboração com os jornalistas Victor H. Porto e Vitor Ventura.