Copa do Mundo de Overwatch – O dossiê!

Overwatch
De:Felipe Tonello-
October 31, 2018
A festa do Overwatch Mundial conhecerá seu próximo campeão neste fim de semana! (Foto: Divulgação/Reprodução)

Após quatro fases qualificatórias em quatro países diferentes, muitas madrugadas de transmissão em português, jogadas incríveis, seleção brasileira fazendo bonito e o tailandês oPuTo sem bigode, a Copa do Mundo de Overwatch está cada vez mais próxima de sua fase final, que será realizada durante a Blizzcon nos dias 2 e 3 de novembro! Com isso, as previsões para qual será o resultado desse conglomerado épico de SR são diversas, por mais que a expectativa do Annyeonghaseyo Fatal ainda prevaleça. Então, partiu analisar as possibilidades para cada time das quartas-de-final!

AS SURPRESAS

Austrália
Suécia e Dinamarca, para conseguirem avançar no campeonato. Mesmo empatada justamente com estes times em número total de vitórias em série, foi na contagem de mapas vencidos que o pulo final do canguru foi dado!

Menção honrosa à Suécia, uma das favoritas à classificação, que, similar ao que aconteceu com um de seus atletas durante a Copa de 2016, desandou ao decorrer do qualificatório, apresentando um jogo mediano, descoordenado e frágil, o que abriu uma grande avenida para outros times sedentos pela vaga na Blizzcon. E, portando o verde-e-amarelo clássico de seus uniformes esportivos, a Austrália sambou nesta avenida, com grandes atuações de Custa, ckm, Trill e Hus, todos nomes conhecidos e experientes na cena australiana, sendo Custa jogador da OWL pela LA Valiant.

Porém, a alegria pode durar menos que o esperado, pois a Coreia do Sul será seu primeiro adversário nas quartas e não sei dizer se o coreano da Austrália está afiado, principalmente para pedir piedade ao inimigo durante a partida.

China
quem vai ganhar tudo ou perder tudo“, justamente por não haver tanto conhecimento do que o talento chinês seria capaz de fazer em nível internacional. A Shanghai Dragons não estava envolvida na conversa, pois somente o suporte do time na época, Sky, foi chamado para a seleção. Porém, o receio do efeito Shanghai permaneceu uma realidade… até o primeiro jogo.

Coordenação em dia, jogo rápido – característico das regiões orientais -, uso excelente de estratégias com Sombra e alto potencial de jogadas individuais com destaque para o tanque guxue. Tudo isso junto fez com que a China não tomasse conhecimento dos adversários no grupo e trouxe muitas expectativas para o time, que, mesmo sendo zebra frente à experiente e forte Finlândia nas quartas, promete uma grande série!

Legenda: Para a seleção chinesa, Sky foi o limite! (Foto: Divulgação/Reprodução)

OS CHEFÕES

Coreia do Sul
última porcentagem no quinto mapa da série! Ainda assim, disciplina tática e leque estratégico foram os nomes do jogo, sendo a Coreia, inclusive, a responsável pela apresentação de alto nível de composições com o famigerado Wrecking Ball somado à D.Va e Sombra para agressividade sem limites.
Fleta, Fury e Anamo -, a preocupação em não deixar a taça escapar se mostra cada vez maior e, embora o favoritismo para o tricampeonato permaneça em pé, já está com as pernas bambas. Pelo menos, o primeiro confronto da equipe, contra a Austrália, tende a ser tranquilo por conta da altíssima diferença de experiência e qualidade estratégica. Então, é só colocar um bom K-Pop e acompanhar o passei… digo, a partida numa boa!

Finlândia
Overwatch muito baseado em tanques,  principalmente utilizando a composição GOATS, os vikings contemporâneos apresentaram movimentações e rotações muito interessantes e potentes, usando e abusando dos pontos fortes das composições escolhidas. Além disso, Widowmaker também virou sinônimo de Finlândia durante o qualificatório, mais especificamente de LiNkzr, provando que, se depender de mira, os finlandeses também estão preparados para bater de frente com qualquer um!
China não será nada fácil, em especial pelo jogo rápido chinês que pode deixar a Finlândia confusa durante rotações e armações de jogada. Porém, a experiência somada ao bom momento da equipe dão ao time o status de favorito do confronto, e a nós a certeza de uma ótima série!

Eis os responsáveis por fazer a Coreia suar a tanga! (E o primo perdido do Vecet à esquerda) (Foto: Divulgação/Reprodução)

EUA e Canadá
Hydration, o pessoal do Tio Sam ficou em primeiro do grupo após um 3-1 sobre o Canadá.
Winston, boa dupla de suportes, especialistas em Pharah, possibilidade altíssima de Sombra, Junkrat e Genji, técnicos conceituados e experiência de sobra. Porém, nas quartas, o confronto canadense contra a França deve ser mais suado que o combate americano com o Reino Unido. Ainda assim, em ambos os casos, os chefões são favoritos a avançar!

MVP da Copa passada, xQc está novamente na Blizzcon pelo Canadá! (Foto: Robert Paul/Blizzard Entertainment)

AS INCÓGNITAS

França e Reino Unido
Vindos do qualificatório de Paris, foram os únicos gigantes de seu grupo, que não ofereceu competição à altura. Com nomes conhecidíssimos de ambos os lados – inclusive alguns recém-chegados à OW League, como Kruise, NiCO e BenBest -, França e Reino Unido contam com elencos com potencial altíssimo.
Rogue, representante da França na Copa de 2017, reinava no Overwatch mundial e que Boombox, suporte britânico, era o melhor Zenyatta do mundo com seu posicionamento e agressividade incríveis. Portanto, os próximos passos rumo ao campeonato mundial serão complicados para as duas equipes, que precisam manter o mesmo nível de jogo da fase de grupos e ainda estar em um dia bom, especialmente no caso britânico.
confronto inesquecível dessa Copa do Mundo; enquanto os britânicos, que tomaram 4-0 da França, precisarão correr para as colinas e organizar esse terreno elevado se quiserem levar a melhor contra os EUA!

Vai perder do Canadá Soon™, né? kkkkjjjj humor (Foto: Robert Paul/Blizzard Entertainment)

Ok, Tonello, mas e a final? Quem leva o título?
Olhando a tabela abaixo, apostaria minhas fichas em uma final de Coreia e Finlândia, a revanche perfeita para se acompanhar enquanto se come Kimchi e deixa a barba crescer. E, neste caso, ainda vejo a Coreia do Sul como favorita ao campeonato, embora realmente espero que outra seleção leve o título. Não por um hate gratuito na Coreia – até porque adoro a filosofia coreana para os esports e tenha plena ciência de que tudo que os times e jogadores de lá conquistaram foi por puro mérito e qualidade – mas por saber qual seria o efeito disso em outras regiões do mundo. Tal fôlego de renovação pode ser muito importante para muita gente e imagino que, inclusive, a rivalidade da possível nova seleção campeã com a Coreia possa ser criada ou nutrida, o que gerará partidas ainda mais incríveis no futuro!

Let the carnage begin! (Foto: Divulgação/Reprodução)

E você? Para quem vai a torcida? E o palpite? Deixa aqui embaixo da matéria e vamos trocar essa ideia! E ah, se alguém me vir pulando lá na arena da final, clipa e me manda no Twitter depois, por favor! Até semana que vem! :D