×





×





×





×





×


Logo MaisEsports
Notícias
Campeonatos
Outros
Mais Esports

CS:GO: “Orgulho do que fizemos”, diz Olga sobre campanha da FURIA na ESL Impact 

CS:GO

A FURIA chegou na decisão da ESL Impact, mas foi derrotada na final pela Nigma Galaxy. Ao Mais Esports, Olga falou sobre diversos aspectos da competição como o sentimento de perder a final, preparação, recorde de transmissão, sobre seu desempenho na competição e mais; confira.

olga da furia na esl impact
olga fala com os torcedores da FURIA na ESL Impact. Foto: ESL

Primeiramente, Olga revelou que não é fácil sair com o vice-campeonato de um torneio, mas que fica um sentimento de dever cumprido na competição. Além disso, a jogadora pontuou o fato da FURIA ter jogado seis mapas na sequência, o que culminou em um desgaste da equipe.

Sempre é difícil perder uma final, mas a sensação que prevalece é de orgulho por ter conseguido chegar lá. Ganhamos na semi da CLG – que até então estava como favorita – em uma MD3 inesquecível.

Quase ganhamos da Nigma na fase de grupos e tiramos um mapa delas na final. Sem tirar o mérito delas, mas o cansaço bateu forte. Foram seis mapas na sequência, então sabemos que [a final] poderia ter sido diferente

Olga também falou que se a FURIA estivesse com uma condição física melhor – que foi desgastada devido ao acúmulo de mapas na sequência -, a decisão poderia ter um resultado diferente do que o apresentado.

“Se estivéssemos na melhor condição física, o que favorece uma condição mental melhor também. Com isso, tenho certeza que temos um time pronto para ser campeão mundial. Claro que temos muita coisa para melhorar, mas sei que temos potencial pra isso”, pontuou.

olga e kaah se abraçam após vitória da furia na esl impact
Olga e kaah se abraçam após vitória da FURIA na ESL Impact. Foto: Stephanie Lindgren/ESL

A FURIA não chegou com o foco direto de avançar à decisão. Segundo Olga, a estratégia da equipe foi caminhar passo a passo em busca das vagas nas fases seguintes, o que terminou com a equipe brasileira decidindo a competição. “A gente trabalhou com mais de uma meta, focando em uma de cada vez. A primeira era ir pras playoffs, a segunda ir pra final e a maior meta era ser Campeã”.

Diferente das competições masculinas onde se encontram diversos jogos de todas as equipes, no cenário feminino não acontece dessa maneira. Uma prova disso foi a dificuldade que a FURIA teve para estudar suas adversárias na ESL Impact.

Não tínhamos muita fonte pra estudar, só alguns jogos regionais do qualify [da ESL Impact] e da ESEA Cash Cup. Estudamos para ver qual era o estilo e possíveis vícios

Apesar das dificuldades e do vice-campeonato, Olga sai da ESL Impact satisfeita com o resultado obtido pela FURIA na competição.

Muito Satisfatória [a participação da FURIA na ESL Impact]. Conseguimos a marca do primeiro time feminino em uma final de mundial. Mostramos ser muito resilientes e que temos bala pra trocar de igual contra as melhores. Tenho orgulho do que fizemos

Equipe da FURIA no palco da ESL Impact
Foto: Stephanie Lindgren/ESL

Olga também comentou sobre o grande número de espectadores nas transmissões dos jogos da equipe na ESL Impact na stream do Gaules. Segundo a jogadora da FURIA, as transmissões apresentam a equipe para novos públicos.

Finais de campeonatos importantes, principalmente presenciais, sempre atraiu muita gente nas transmissões, mas não se comparam com um Mundial. Claro que não vamos ver esse número de novo em todo jogo da FURIA. No entanto, quando muita gente está de olho em alguma coisa, muitas outras querem saber o que está acontecendo. Por isso essas transmissões são importantes: elas nos apresentam para novos públicos.

Durante a entrevista, Olga abordou as deficiências da FURIA e como a equipe poderá melhorar para os próximos campeonatos. Um desses pontos é a adaptação ao jogo das adversárias durante uma série, por exemplo.

Não conseguimos ganhar muitos pistols e perdemos muito antieco e forçados. Muitos jogos poderiam ter um final diferente se não tivéssemos perdido tantos rounds assim. Além disso, acredito que tomada de decisões podem ser melhoradas também, principalmente quando precisamos reagir ao que o adversário está fazendo.

foto do palco da esl impact com furia no servidor da competição
Foto: Stephanie Lindgren/ESL

Além da excelente campanha na ESL Impact, Olga tem um outro motivo para comemorar: a jogadora foi a segunda melhor durante toda a competição. Primeiro, a rifler elogiou suas companheiras de equipe, citou Bernardo, psicólogo da organização, e disse que o time lhe deu confiança para jogar a competição.

“Durante toda a campanha o time todo fez ótimas partidas. A Mari e a Gabi amassaram em toda fase de grupo. A izaa conseguiu crescer em jogos super importantes e decisivos como na semi contra CLG (ela ganhou rounds chaves que levou a gente pra final).

A Kaah também teve muito impacto na semi, toda hora pegando kill que colocava a gente em situações confortáveis para ganhar o round. E eu consegui ser bem consistente nos playoffs inteiro A sensação é de orgulho e de que estamos fazendo um trabalho em grupo”, disse.

A jogadora continuou: “Como disse o Bernardo em uma sessão com a gente lá em Dallas: ‘Um time é como gansos voando: as vezes um ganso vai estar na frente (tomando o vento para os outros gansos poderem descansar), mas se esse ganso cansar, vai ter outros para manter o time voando’. Eu sinto que meu time me deu muita confiança pra eu poder jogar sem medo. E é uma confiança que a gente vem trabalhando junto com responsabilidade. Tem hora que o time precisa de mim buscando jogo, mas tem hora que eu só preciso dar uma segurada no voo pra eu não cair e me separar delas”, concluiu Olga.

Veja também: CS:GO: FURIA é o time que está há mais tempo top 30 mundial

 

Bruno Martins

por Bruno Martins

Publicado em 08 de junho de 2022 • Editado há 2 anos

Matérias Relacionadas
CS:GO
Os 21 melhores documentários sobre esports – LoL, Dota 2, CS, VALORANT e outros
CS:GO

Os 21 melhores documentários sobre esports – LoL, Dota 2, CS, VALORANT e outros

O Mais Esports preparou uma lista com os 21 melhores documentários de esports para se assistir. Tem sobre LoL, Dota 2, VALORANT, CS e mais!

Há 7 meses
CS2
CS: KSCERATO é o 19° melhor jogador do mundo na lista HLTV 2023
CS2

CS: KSCERATO é o 19° melhor jogador do mundo na lista HLTV 2023

O jogador KSCERATO, da FURIA, foi eleito o 19° melhor jogador do mundo em 2023 pela HLTV; é a quarta aparição seguida dele na lista.

Há 7 meses
CS2
CS: FalleN terá casamento transmitido na Twitch; veja como assistir
CS2

CS: FalleN terá casamento transmitido na Twitch; veja como assistir

Veja como assistir ao casamento de FAlleN e Letícia diretamente na Twitch. O astro dos esports brasileiros transmitirá toda a cerimônia.

Há 7 meses
CS:GO
CS:GO: TACO não tinha salário na LG quando venceu 1º Major
CS:GO

CS:GO: TACO não tinha salário na LG quando venceu 1º Major

TACO disse que não recebia salário quando ganhou o primeiro título do Major com Luminosity; veja o que mais disse o jogador.

Há 9 meses
CS:GO
CS:GO: Valve colocou nome errado de TACO no troféu do Major
CS:GO

CS:GO: Valve colocou nome errado de TACO no troféu do Major

Duas vezes campeão do Major, TACO revelou que a desenvolvedora do Counter-Strike, a Valve, escreveu seu nome errado no troféu do Major

Há 9 meses
CS:GO
CS:GO: Com FalleN, analista elege os 5 melhores IGL da história
CS:GO

CS:GO: Com FalleN, analista elege os 5 melhores IGL da história

A admiração de FalleN vai além do cenário nacional. Para Pimp, o Verdadeiro foi o terceiro maior IGL da história do CS:GO.

Há 9 meses

















































Campeonatos Atuais