- Publicidade -

No dia 15 de março aconteceu a esperada final do primeiro split da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF). As seis quedas que foram disputadas entre as doze equipes que estavam participando da competição definiram tanto a parte de cima da tabela, com o título conquistado pela Team Liquid, quanto a parte debaixo da tabela.

A RED Canids Kalunga teve um início muito bom, com booyahs e muitas eliminações conquistadas logo na primeira semana, mas ao decorrer do campeonato acabou caindo de rendimento e beirou o rebaixamento. A Matilha chegou na última semana da LBFF disputando sua permanência na Série A do Free Fire brasileiro.

As 18 quedas foram disputadas valendo a vida e a permanência da equipe na Série A. Os jogadores da RED Canids mostraram seus potenciais e o porquê mereciam continuar na elite da Liga Brasileira de Free Fire. Com direito a muita emoção e ao booyah na última queda do campeonato, a Matilha confirmou sua presença na Série A da LBFF no segundo split de 2020.

RED Canids Kalunga
Foto: Bruno Alvares

A line-up da RED Canids Kalunga que disputou a LBFF contava com os seguintes jogadores:

RED Canids Kalunga
Equipe da RED Canids Kalunga – Foto: Cesar Galeão

“Durante as duas últimas semanas da LBFF, nós trabalhamos muito para conquistarmos nossa permanência na Série A. Sabíamos que era uma missão difícil, mas também que tínhamos total capacidade para que fizéssemos acontecer. E a forma com que aconteceu, como em um filme de superação, foi algo que nos uniu ainda mais como time e nos mostrou todo o potencial que a RED tem”, cravou Kaiszera, headcoach da RED Canids Kalunga.

Ele continuou comentando a respeito da preparação psicológica que a equipe recebeu, segundo ele, “A preparação psicológica foi essencial para que mantivéssemos a cabeça no lugar. Trabalhamos para tirar a pressão da tabela e jogar queda após queda, procurando pontuar o máximo possível em cada uma delas para que pudéssemos sair da zona de rebaixamento”.

Outro ponto abordado foi a respeito das estratégias usadas pela RED Canids Kalunga na competição. “As estratégias foram arquitetadas em grande parte pelo nosso analista ZnZ, em conjunto comigo. Buscamos rotas que seriam favoráveis para confrontos contra times que estávamos brigando na tabela, como PRG e B4”.

“Para a segunda etapa da LBFF, iremos mais preparados estrategicamente, depois da adaptação do nosso estilo de jogo, que envolve posicionamento nas fases iniciais e agressividade nas ultimas safes, os jogadores apresentaram um aumento do rendimento e acredito que chegaremos com tudo para garantir vaga na final. Estamos estudando os outros times para quando chegarmos na final, estarmos preparados para disputar o título” fechou Kaiszera.

Relembre como foi a campanha da RED Canids Kalunga no primeiro split da LBFF:

A RED Canids Kalunga começou a LBFF com uma atuação espetacular na primeira semana. A equipe conquistou 2 booyahs nas doze primeiras quedas da competição, além de muitas eliminações e boas colocações nas partidas. A Matilha fechou a primeira semana da Liga Brasileira de Free Fire ocupando a segunda posição na tabela, com 2 booyahs e 231 pontos, uma diferença de 52 pontos para a primeira colocada LOUD, que por sua vez possuía 283 pontos e 5 booyahs.

segunda semana da competição, a RED Canids Kalunga não teve o mesmo bom desempenho que havia apresentado nos dois primeiros dias de campeonato e acabou sofrendo com eliminações precoces e derrotas em trocas contra outras equipes, como foi  na sexta queda do sábado, quando após um confronto contra a paiN Gaming, foi a primeira equipe a ser wipada. A Matilha que antes ocupava a segunda colocação, havia caído para a quinta, com um total de 381 pontos acumulados.

RED Canids
Foto: Cesar Galeão

A RED Canids Kalunga voltou a performar bem na semana decisiva da LBFF. Nas doze últimas quedas que definiriam o futuro da equipe. A Matilha optou por usar a line-up que disputou a final presencial da terceira edição da Free Fire Pro League, composta pelos jogadores Morato, Alemão, Madanza e Dexter.

Com direito ao último booyah do campeonato, a RED Canids Kalunga confirmou sua permanência na Série A da Liga Brasileira de Free Fire e os jogadores puderam finalmente soltar o grito de alivio. A Matilha mostrou que tem muito potencial e qualidade para disputar o topo da tabela no segundo split da LBFF.

“Começamos bem, mas no decorrer da Liga, nosso rendimento acabou caindo. Conseguimos escapar do rebaixamento na penúltima queda. Batalhamos até o final e foi muito difícil. Lidar com a possibilidade de ser rebaixado exige muita frieza, pois qualquer deslize pode interferir no resultado final do split”, comentou Alemão, um dos que mais se destacou na equipe da RED Canids Kalunga. O jogador ficou conhecido por sua habilidade com a AWM, tendo entrado para o “Clube dos 1000”, do comentarista Folha, em algumas ocasiões.

Quanto ao preparo que a equipe recebeu para disputar as rodadas decisivas, Alemão comentou, “Nosso preparo físico foi tranquilo. A parte psicológica foi a mais complicada, pois lutar contra o rebaixamento sempre traz muita pressão, mas abraçamos as dificuldades e convertemos em bala. Chegaremos mais preparados para o próximo split, com novas estratégias. Vamos sair do padrão e mostrar muito mais agressividade”.

RED Canids Kalunga
Jogadores da RED Canids comemorando a permanência na Série A – Foto: Cesar Galeão

Morato foi um dos grandes destaques do time. Ele brilhou e se destacou muito ao lado de Alemão, principalmente no último dia do campeonato. O jogador conquistou ao todo 80 eliminações em 82 partidas disputadas, sendo assim, ele foi o 9° com mais abates neste primeiro split da LBFF.

“Iniciamos os jogos da Série A super focados e seguimos desta forma, dedicando todo o nosso tempo para os treinos, estudando as melhores posições e estratégias dentro do jogo. No decorrer das partidas, sentimos uma pressão muito grande dos outros times, e isso acabou resultando na queda da nossa pontuação”, comentou Morato sobre a queda de rendimento da Matilha.

O jogador continuou falando sobre como o fator psicológico influência tanto para os resultados positivos quanto para os negativos. “É claro que o psicológico afeta muito, mas o staff da RED nos instruiu a desacelerar a mente e agir com frieza e calma. Estávamos fazendo o que realmente amamos e foi aí que os resultados positivos explodiram e ocasionaram em nossa permanência na primeira divisão. Para este segundo split, estamos focados na disciplina para mantermos a constância nos treinos e assim obter os resultados esperados pela equipe”.

RED Canids Kalunga
Morato comemorando com Alemão – Foto: Cesar Galeão

Todas os jogos da RED Canids Kalunga na LBFF foram transmitidos no canal oficial da Garena Free Fire no YouTube e na plataforma de streaming BOOYAH!, da própria Garena.

Veja também: Veja as principais mudanças que chegarão com a atualização do mês de abril