Free Fire: “Acredito que Indonésia e Tailândia sejam as favoritas”, comenta MRT sobre o Mundial

FreeFire
De:Gustavo Koga-
May 27, 2021

O World Series, principal competição de Free Fire deste ano até o momento, está cada vez mais perto. A expectativa por parte da torcida brasileira está gigantesca, até por ser a principal região da modalidade e atual campeã mundial, com o título conquistado pelo Corinthians em 2019.

As representantes brasileiras, LOUD e Fluxo, estão se preparando para o momento de suas aguardadas estreias, que acontecerão nos dias 28 e 30 de maio, respectivamente. Vale lembrar que a primeira será na fase de play-in do mundial, e a segunda, por ser a atual campeã brasileira, já na grande final.

O coordenador de Free Fire da Team Liquid, MRT, comentou sobre a competição e o desafio que a LOUD enfrentará nesta sexta-feira (28). “A LOUD terá uma fase de entrada tranquila, na minha opinião”, explica. “A baixa dos times e o aumento de vagas para a final acabaram facilitando uma missão que poderia ser complicada. A equipe precisará somente se adaptar a algumas coisas que usam lá fora, como foices e combos mais fortes de personagens para passarem para a grande final”.

MRT - Mundial - Free Fire
Foto: Garena Free Fire

MRT falou também quais são suas expectativas para a decisão, que acontecerá no domingo (30). “Apesar de nossa região ser atualmente a mais forte do mundo, acredito que a Indonésia e Tailândia sejam as favoritas ao título, com brasileiros e russos correndo por fora”, completa.

“A LOUD e o Fluxo estão passando por um processo muito complicado, não só de restrição psicológica e mental devido ao lockdown estendido dos jogadores, mas também de treinos. As equipes destas regiões tem muito mais facilidade para encontrar bons parceiros de treino e os brasileiros não, e com a mudança acabaram não tendo tanto tempo para treinar quanto estes times que já são da região”.

Ele completou dizendo que acredita que, mesmo com essas dificuldades, o Brasil continua sendo um forte candidato ao título. E exaltou a habilidade individual dos jogadores. “Mesmo sem bons treinos no novo meta, acredito que tanto o Fluxo quanto a LOUD, sejam muito superiores na adaptabilidade que um battle royale exige, e principalmente na skill individual de cada jogador”.

O Free Fire World Series começará nesta sexta-feira (28), e uma das representantes brasileiras, LOUD, já irá estrear, buscando a tão sonhada vaga na grande final, que acontecerá no próximo domingo (30), e encontrar o Fluxo, que estará se preparando para tentar trazer o título mundial novamente para o Brasil.