Free Fire: NFA suspende jogadores de emulador

FreeFire
De:Bruno Martins-
November 11, 2020

A NFA anunciou na noite da última terça-feira (10) que suspendeu 15 jogadores de Free Fire que jogam no emulador por infringir as regras da competição e serem pegos pelo anticheat BlackBox.

Entre os atletas suspenso, a lista conta com Jordan, jogador da NOISE, divisão de emulador da conhecida LOUD. Além de Jordan, FBE, PD22, BlackN444, bigzao, Oakley, GS, BlackVx5, Rekkon, Moreno333, DEV1CE11, Higor3, DABALA, Buck7 e GHOSTZADA.

Segundo o comunicado publicado no Instagram da NFA, “os jogadores suspensos pela BlackBox não estão aptos a participar dos eventos da Liga NFA segundo as regras”.

Ainda de acordo com a publicação, as suspensões foram aplicadas de acordo com os tremos do anticheat. A NFA ainda cita que as organização tiveram ciência disso e que o regulamento foi aprovado pela Liga NFA, “iniciando-se na presente data [10/11/2020] e se estendendo a revisão no dia 05/04/2021”.

Copa NFA - RyZe banida
A NFA anunciou na noite da última terça-feira (10) que suspendeu 15 jogadores de Free Fire que jogam no emulador. Imagem/Divulgação: NFA

Equipes se retiram da competição

Com a suspensão do jogador Jordan, da NOISE, playhard, CEO da LOUD, afirmou em seu perfil no Twitter que a equipe não irá “competir nas próximas NFAs e em outros torneios com Blackbox”. O dirigente ainda fez críticas o anticheat: “Falta muita visibilidade no processo usado e o que recebemos não foi suficiente para duvidarmos de Jordan, que negou tudo”, criticou.

A Faz o P, equipe que conta com três jogadores na lista de suspenso, também decidiu se retirar da competição. A organização também criticou o uso do anticheat. “Foi solicitado relatórios e provas de tais fatos, visando tomar atitudes corretivas e/ou reciclagem dos jogadores até então envolvidos. Até o momento, não recebemos nenhum arquivo comprovatório das irregularidades”, disse a Faz o P.

A organização disse na sequência que estará fora das próximas competições organizadas pela NFA. “Por conta disso, até o presente momento a Faz o P decidiu não participar de campeonatos organizados pela a NFA e/ou torneios que utilizem o BlackBox como AntiCheater”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

A organização da NFA, informou que alguns jogadores que representam a Faz o P foram identificados pelo BlackBox (AC), com irregularidades que infringem os termos de uso e com isso, o regulamento do próprio campeonato. Foi solicitado relatórios e provas de tais fatos, visando tomar atitudes corretivas e/ou reciclagem dos jogadores até então envolvidos. Até o momento, não recebemos nenhum arquivo comprovatório das irregularidades. Por conta disso, até o presente momento a Faz o P decidiu não participar de campeonatos organizados pela a NFA e/ou torneios que utilizem o BlackBox como AntiCheater. A Faz o P preza pela integridade dos jogadores diante aos campeonatos que participam e reforça que o Free Fire é algo de muita importância tanto para a comunidade quanto para os nossos jogadores, assim como muitos que buscam fazer do sonho realidade, o uso de trapaças coloca tudo isso em cheque.

Uma publicação compartilhada por FAZ O P (@fazopofc_) em 10 de Nov, 2020 às 4:48 PST

 

Veja também: Free Fire: La Copa é anunciada com R$ 150 mil em prêmios

24 horas de Esports em apenas 10 minutos. Assine o Recall, a Newsletter diária do Mais Esports!