Os jogadores lendários do Warcraft 3 mundial

Warcraft
De:Maximilian Rox-
December 29, 2019

Warcraft 3 foi lançado em 2002 e teve uma longa estrada dentro dos esports até hoje. Em mais de 18 anos desde a sua estreia, o game continua movimentando competições internacionais na China, na Europa e até no resto do mundo — inclusive com uma participação brasileira ainda em 2019.

E o cenário promete se mobilizar ainda mais com a chegada de Warcraft 3: Reforged, a versão remasterizada que promete trazer gráficos renovados e mais novidades para o game de estratégias da Blizzard. E, quem sabe, mais campeonatos.

Mas o cenário foi marcado por grandes jogadores que, ainda no início dos esports, fizeram seu nome correr entre os campeonatos e conquistaram o status de verdadeiras “lendas” do game. E, por isso, hoje faremos uma volta no tempo aqui no Mais Esports para contar para vocês quais foram os maiores jogadores do Warcraft 3 competitivo.

Grubby, o rei dos orcs

Warcraft 3 Grubby

Se você conhece Warcraft 3, provavelmente também conhece o holandês Manuel “Grubby” Schenkhuizen. Conhecido como o “Rei dos Orcs” em sua melhor fase, o ex-profissional hoje em dia é referência no cenário por seu canal no YouTube e na Twitch.

O título faz jus ao sucesso que ele teve com a raça de Warcraft 3. Poucos jogadores orcs conseguiram alcançar tantos títulos quanto Grubby — e talvez a única exceção seja o sul-coreano Park “Lyn” Joon, que inclusive faturou o último campeonato de 2019, a Winter Gold League 2019.

Seu jogo mistura o conhecimento refinado do game com o estilo agressivo dos orcs. Em seu tempo, o herói Blademaster era conhecido por seu poder de fogo e ele sabia aproveitar como ninguém dessa vantagem. Também usava muito o Far Seer, outro herói da raça, quando poucos largavam a mão do mestre das lâminas.

Estudava os oponentes, seus estilos de jogos, treinava contra estratégias e conhecia cada um dos mapas como poucos em sua época.

Grubby também teve uma rápida passagem pelo StarCraft II, mas deixou o competitivo pouco tempo depois. Logo em seguida, atuou como narrador de Heroes of the Storm até o anúncio de Warcraft 3: Reforged. Desde então, dedica a maior parte do seu tempo para o jogo.

  • Títulos mais importantes: World Cyber Games 2008, BlizzCon 2005, Electronic Sports World Cup 2005, World Cyber Games 2004, World E-Sports Games 2006.
  • Total em prêmios, segundo a Warcraft 3 Liquipedia: US$ 299,8 mil

Moon, a quinta raça

Moon Warcraft 3
Reprodução/World Cyber Games

O sul-coreano Jang “Moon” Jae Ho entrou no Hall da Fama dos esports por um motivo: ele revolucionou o Warcraft 3 como conhecemos hoje.

Moon não controlava uma quinta raça, obviamente, mas o seu estilo de jogo com Night Elf (ou Elfos Noturnos) beirava um novo modo de jogar. Apostava muito em subir a tecnologia do seu exército mesmo controlando poucas unidades, chegando cedo nos guerreiros mais fortes para bater de frente com os adversários. Foi um dos primeiros a fazer isso no cenário competitivo.

Seu controle era impecável e, entre todos os jogadores do Warcraft 3 competitivo, você iria suar e muito para matar qualquer unidade deste daqui. Das arqueiras simples no início do jogo aos poderosos Mountain Giant, Moon sempre tinha um controle calculado sobre quase todas as peças em seu tabuleiro.

E, quando você achava que ia matar uma unidade, ele surpreendia você novamente.

Na moral, hein Moon.

Ele parou de jogar por um período por conta do alistamento obrigatório aos sul-coreanos, mas voltou ao competitivo no final de 2015. De lá pra cá, voltou a abocanhar alguns títulos profissionais. Apesar disso, nunca venceu uma World Cyber Games.

  • Títulos mais importantes: International e-Sports Festival 2008, World eSports Games 2005 – Season II, Electronic Sports World Cup 2008, Blizzard WWI 2008
  • Total em prêmios, segundo a Warcraft 3 Liquipedia: US$ 556 mil

Happy, o comandante morto-vivo

Warcraft 3 Happy

Jogar com os mortos-vivos em Warcraft 3 é complicado. É a raça que, no mínimo deslize, você já perda a oportunidade de ouro de vencer a partida. Qualquer escolha atrasada, unidade perdida ou posicionamento errado vai te custar muito caro.

Durante muito tempo, Undead foi apontado como a raça mais fraca do jogo mesmo com alguns jogadores vencendo campeonatos aqui e ali. A situação só mudou nos últimos tempos quando a maestria de poucos aliada a alguma mudanças no metagame superou todas essas dificuldades. Entre os dois mais importantes para isso acontecer está o chinês Guo “120” Zixiang e o russo Dmitry “Happy” Kostin.

Enquanto 120 é mais criativo em algumas situações, Happy é daqueles jogadores que joga com o estável — e manda muito bem nisso. Mas, se liga.

Happy é conhecido por controlar muito bem as suas unidades assim como Moon. No entanto, em seu caso sempre há uma cura milagrosa na manga ou uma magia calculada para engatilhar aquela briga em vantagem. E isso é essencial para os mortos-vivos, especialmente nos dias de hoje.

Aliás, o próprio Grubby já reforçou que este russo aí é dono do melhor microgerenciamento do Warcraft 3 atual. Haja dedo pra superar ele.

  • Títulos mais importantes: WGL 2019 Summer – Grand Finals, World e-Sports Games: e-Stars
  • Total em prêmios, segundo a Warcraft 3 Liquipedia: US$ 102 mil

Sky, o enxadrista humano

Warcraft 3 Sky

Jogar de humano é ter muitas possibilidades em seu livrinho de estratégias. E também muitas peças no tabuleiro para executá-las. O chinês Li “Sky” Xiaofeng trazia o melhor destes dois mundos.

Bicampeão da World Cyber Games e um dos primeiros do cenário a ganhar o seu próprio documentário, Sky era frio e calculista. Mestre da execução e, em seu tempo, aplicava como ninguém o famoso “Tower Rush”, o movimento de levar vários peões para construir torres sem fim na boca da base do oponente.

Que tal assistir uma partida dele contra Bernardo “PaTo” Rodrigues, um dos melhores brasileiros no cenário de Warcraft 3? Aqui vai.

Sua carreira terminou em 2010, mas continua sendo uma grande celebridade na China. Também investiu na carreira de stream por lá, e você pode conferir o seu canal aqui mesmo.

  • Títulos mais importantes: World Cyber Games 2005, World Cyber Games 2006, International Electronic Sports Tournament 2009, Intel Extreme Masters Season III – Global Challenge: Chengdu
  • Total em prêmios, segundo a Warcraft 3 Liquipedia: US$ 272 mil

Celebridades que já passaram pelo Warcraft 3 competitivo

  • Felipe “brTT” Gonçalves, atualmente como jogador profissional de League of Legends;
  • Carlos “Levin” Leonardo Cruz, também foi um dos grandes jogadores de StarCraft II no Brasil;
  • Mateus “mattayahu” Silva, streamer de League of Legends no Brasil;
  • David “Phreak” Turley, atualmente como narrador de League of Legends;
  • Christopher “MonteCristo” Mykles, atualmente é narrador e comentarista na Overwatch League.