LoL: Alienware termina contrato com a Riot após acusações de assédio sexual

League of Legends
De:Bruno Rodrigues-
March 16, 2021

A Alienware, fabricante de computadores gamer de alto nível, era uma das principais patrocinadoras da Riot Games, mas a parceria das duas empresas chegou ao fim depois que acusações de assédio sexual contra Nicolo Laurent, CEO da desenvolvedora de games, vieram a tona. Quem fez a acusação foi sua ex-assistente executiva, Sharon O’Donnel.

As informações do término de contrato foram divulgadas pelo jornalista Jacob Wolf, no site Dot Esports. A Riot confirmou que está removendo a marca Alienware das transmissões no momento, mas que às duas empresas ainda continuarão discutindo qual o melhor caminho a se seguir.

A parceria começou em 2019 para os campeonatos internacionais e algumas das maiores ligas regionais de LoL do mundo, e duraria até 2022. Além da acusação recente de assédio sexual, denuncias anteriores de descriminação de gênero e até mesmo o “contrato de um dia” com a NEOM e a LEC, em 2020, influenciaram na decisão da Alienware.

Continue após a publicidade
alienware riot games
A Alienware patrocinava as ligas internacionais e regionais de LoL da Riot Games. (Foto: Divulgação/Alienware)

Denúncia de Sharon e avaliação do comitê da Riot

Em sua denúncia, Sharon alegou que Laurent fez comentários sexistas, que a convidou para viagens não relacionadas ao trabalho e, em 2020, a demitiu injustamente após ela o denunciar ao departamento de RH. A Riot negou que a demissão tenha sido por esse motivo e disse que vários funcionários já tinham reclamações sobre Sharon na empresa.

Após avaliação de um comitê interno da empresa, o CEO foi inocentado das acusações, após constatarem que não há evidências das condutas acusadas por Sharon.

“Em casos que envolvem executivos de alto escalão, reconhecemos que a dinâmica de poder muitas vezes pode dar origem a comportamentos e preconceitos que infectam as experiências de outras pessoas na organização de maneiras tóxicas. Além disso, em muitos desses casos, pode ser difícil chegar a uma conclusão sobre esses tipos de alegações. A maioria dos casos dessa natureza não são em preto e branco; eles caem no cinza. No entanto, este não foi um desses casos. Neste caso, simplesmente não conseguimos encontrar qualquer evidência que justificasse uma sanção de qualquer tipo contra Laurent”, publicou o comitê.

Nicolo Laurent
Nicolo Laurent, CEO da Riot Games acusado de assédio. (Foto: Divulgação/Riot Games)

Após o resultado da investigação deste comitê, o CEO enviou um email para todos da Riot, o qual o site Whashington Post teve acesso.

“As alegações de assédio, discriminação e retaliação envolvendo-me não são verdadeiras. Nada dessa natureza, ou mesmo remotamente perto disso, jamais aconteceu. … Agora, eu sei que alguns de vocês não me conhecem bem e ainda podem ter suas dúvidas. Quero garantir a você que, assim como a Riot está em uma jornada de aprendizado e crescimento, também estão todos os nossos líderes, incluindo eu”.

Até o momento, a Alienware ainda não publicou nenhuma nota oficial sobre o fim da sua parceria com a Riot Games.

Veja também: Twitch: VALORANT, GTA e Xadrez foram as categorias que mais cresceram em fevereiro