CBLOL 2021: “Estou um pouco acuado depois que voltei a jogar”, comenta Jockster

League of Legends
De:Bruno Rodrigues-
July 4, 2021

A FURIA novamente perdeu no CBLOL 2021 e está na lanterna do torneio, com duas vitórias e oito derrotas. Em coletiva de imprensa, o suporte Jockster, um dos mais experientes do time e multi-campeão do CBLOL, falou sobre os problemas da equipe, mentalidade que os jogadores precisam ter daqui para frente e até mesmo sobre falta de confiança própria.

Jockster começou falando sobre o que falta para a FURIA encaixar como um time, já que a equipe se mostra um pouco “descoordenada” durante os jogos.

Falta um pouco de conseguirmos aplicar o que fazemos em treino, mas também temos que nos entender como time. Tem muitas ideias diferentes a todo momento, por isso ficamos muito indecisos, principalmente quando estamos jogando no CBLOL. Perdemos a maior parte dos jogos por ficarmos afobados, entravamos em pânico e não sabíamos o que fazer, principalmente em momentos decisivos. Falta essa liga de time, principalmente da minha parte de chamar a resposta e dar calls. Tem vários fatores, mas os que eu sinto que têm mais impactos são esses que comentei.

O jogador comentou que não só ele como os outros jogadores não estão conseguindo trazer suas maiores forças para o time, e que isso se reflete na situação atual da FURIA no CBLOL.

Estou bem chateado com a situação, pois não estou conseguindo mostrar a minha maior força como jogador. O ponto mais forte que trago para qualquer time é a minha visão de macro e estratégia do jogo, mas não estou conseguindo passar isso para o time, não está transferindo bem para os nossos jogos. Esse momento atual é um reflexo disso, de como todo mundo está transferindo suas forças para o time, mas não está dando liga. É uma situação que me deixa triste e espero que consigamos reverter, apesar de estarmos dependendo completamente de resultados agora, eu pelo menos gostaria de mostrar jogos bons da minha parte e do time também.

O suporte também comentou sobre estar se “reinventando” após voltar a jogar, e que mesmo que o momento agora não seja bom, ele espera colher frutos dessas mudanças em breve.

Esse ano foi de muito aprendizado pra mim, parei para refletir sobre muita coisa, nunca fiquei tanto tempo parado no competitivo de LoL. Refleti muito sobre como conduzir as coisas, principalmente naquele finalzinho em que eu estava indo muito mal. Foi um ano que eu consegui pensar muito sobre essas coisas, então estou tentando me adaptar a essa galera nova, ao time que estou e como as coisas são feitas. Apesar de não estar dando certo aqui na FURIA, acredito ser o caminho a se seguir, estou trilhando ele e acredito que vai dar frutos no futuro. Infelizmente o campeonato é ingrato, perder tantos jogos assim no primeiro turno já deixa te deixa praticamente fora (dos playoffs), então esse aprendizado está mais lento do que eu gostaria, mas no futuro será muito bom para mim como jogador e para qualquer time que eu faça parte.

Foto do Jockster, jogador de LoL da FURIA no CBLOL 2021
Jockster é um dos jogadores mais experientes e vitoriosos do cenário brasileiro. (Foto: Divulgação/CBLOL)

Jockster contou o que a FURIA precisa melhorar para melhorar no CBLOL e ainda ressaltou as principais forças da equipe.

O que mais precisamos melhorar como time é tomada de decisão, não entrarmos em pânico durante o CBLOL. Estamos melhorando isso, mas o aprendizado está lento demais. O ponto mais forte que temos é que conseguimos coordenar muito bem algumas jogadas, acredito estarmos jogando as lutas muito bem, conseguindo fazer boas entradas com o Nocturne e o Rakan, mas na vez que erramos o jogo acabou e perdemos. Precisamos nos manter neste caminho e tentar explorar alguns caminhos novos, acho que estamos nos limitando, mas se conseguirmos abrir um pouco a mente conseguiremos reverter a situação. O campeonato é muito curto e precisamos nos resolver muito rápido, então precisamos trabalhar isso.

Com uma campanha muito abaixo do esperado, pode ser difícil manter os jogadores motivados para o resto do campeonato. Sendo um dos nomes mais experientes do cenário, Jockster falou sobre a mentalidade que seus colegas de equipe precisam ter para o restante do CBLOL 2021.

O mais importante para manter a motivação é entender que um campeonato, um split não é o fim do mundo. Pra mim é fácil entender isso, porque já jogo faz muito tempo e demorei três anos para chegar no topo, então vai muito dos jogadores de entenderem isso e terem isso em mente para manterem a evolução, pois no futuro isso dará frutos. Apesar de o campeonato estar sendo curto e nossas derrotas terem nos deixado em uma situação complicada, nós podemos usar isso, então vai muito do jogador entender que não é o fim do mundo e manter a evolução, pois você tem que estar pronto quando for a sua hora.

O suporte novamente falou sobre as tomadas de decisões individuais de cada jogador do time e em como a comunicação em inglês está influenciando na performance da FURIA até então.

O que mais está dando problema é aquilo de cada um pensar uma coisa na hora do vamo ver. Durante os reviews não costumamos bater muito a cabeça, mas o problema é na hora do jogo, em uma situação de alta pressão cada um segue os seus instintos, e isso acaba deixando o time confuso. Sobre a comunicação, temos um pouco de dificuldade por ser em inglês, não nos comunicarmos na nossa língua nativa pode dificultar a tomada de decisão. Isso afetou mais no começo, mas hora estamos melhorando bastante.

Para finalizar, Jockster revelou estar perdendo um pouco da própria confiança, e que está “dando o braço a torcer” muito rápido em decisões do time.

Estou um pouco acuado depois que voltei. Como eu sai de uma fase muito ruim e perdi um pouco da minha confiança, então às vezes eu faço “vamos fazer isso” e alguém fala “não” e eu já fico tipo “ok”, então isso está pesando bastante, estou dando o meu braço a torcer muito rápido nas coisas e isso não é bom para nenhum jogador, é muito uma falha minha de deixar esse tipo de coisa acontecer.

A FURIA voltará a jogar no dia 10 de julho contra a KaBuM. Você pode conferir a cobertura completa do CBLOL 2021 aqui no Mais Esports.

Veja também: “Venderia minha alma para ir ao Worlds”, diz Arthur, caçador da Hanwha Life