LoL: “Nada fora do normal”, diz manager do Flamengo sobre cobranças à equipe

League of Legends
De:Victor Hugo Porto-
August 23, 2021

Após sair do Flamengo Esports, Ranger apontou problemas na organização, entre elas a cobrança exagerada da comissão técnica em 2021. Manager do Flamengo, Davisito afirmou que não houve “nada fora do normal”.

“Como em todo esporte havia a pressão de fazer melhor que no split passado e, com isso, todos sentiram uma maior pressão. Mas nada fora do normal do que se é esperado de atletas profissionais que têm de ter noção de disciplina, responsabilidade e compromisso. Se formos atribuir culpa a alguém pelos resultados, ela não seria entregue a apenas uma pessoa”, disse Davisito em entrevista ao Mais Esports.

Ainda enquanto jogador do Flamengo, Ranger protagonizou uma polêmica com a torcida rubro-negra. O caçador escreveu que “Zico é overrated (superestimado)”, mas posteriormente disse que se referia ao cantor de KPOP e não ao ídolo do futebol do Flamengo.

Continue após a publicidade

Davisito disse que a polêmica não influenciou na saída do jogador e também comentou a fala de Ranger, que afirmou que soube da sua demissão somente minutos antes do anúncio oficial.

“Não, [a polêmica] não foi pivô da decisão. Foi uma decisão estrutural e optamos em liberá-lo para que pudesse ouvir [propostas de] mercado sem consequências com a Riot”.

“A conversa [da saída de Ranger] foi bem tranquila, com base em uma decisão tomada com fundamentos pela gerência. Ele teve oportunidade para falar o que mais quisesse ou fazer questionamentos, mas basicamente concordou com tudo e agradeceu. A reunião foi rápida, mas poderia ter durado uma hora se houvesse mais a ser dito. Não teve nenhum tipo de divergência ou conflito”, continuou Davisito.

Além de Ranger, o Flamengo se despediu de Absolut. Davisito comentou a chance de realizar mais mudanças na escalação, tendo em vista que a maioria dos jogadores têm contrato somente até novembro de 2021.

Não tem como adiantar pontos sobre planejamento. Ainda estamos em fase final de CBLOL Academy e não iniciou a janela de transferência da maioria dos atletas. O Netuno também tem contrato até 2022, disse Davisito.

No entanto, no banco de dados da Riot Games – atualizado pela última vez no dia 15 de julho – consta que somente Sorry tem contrato até 2022.

Outro adeus que o Flamengo deu foi para Fred Tannure, que exercia o cargo de diretor de esports dentro do clube. Fred continua como sócio da Simplicity nos projetos no Brasil, conforme revelou o próprio Flamengo. O norte-americano Gidd Sasser assumiu a posição de diretor.

flamengo esports
Manager do Flamengo falou sobre as cobranças da comissão técnica (Foto: Divulgação/Riot Games)

Davisito falou que a brasileira Laila Cavalcanti está mais envolvida nas decisões de pautas cotidianas e que a empresa está em momento de reformulação.

“Além do Fred Tannure, Laila Cavalcanti Loss também é sócia da Simplicity e ainda segue como diretora. Ela trabalha na linha de frente da operação desde o início e agora está mais envolvida nas tomadas de decisões de pautas cotidianas. A empresa está sendo reestruturada e teremos novas mudanças”.

Outro ponto que Davisito comentou foram as decisões tomadas pelo Flamengo nos últimos meses. O manager afirmou que as mudanças realizadas não foram baseadas nos pedidos da torcida.

A torcida, especialmente no Flamengo, sempre precisa ser ouvida, porém a Simplicity tem estrutura e conhecimento operacional suficiente para tomar suas próprias decisões. A questão relacionada à torcida é que, quando a decisão interna é condizente com o apelo, fica parecendo que seguimos os pedidos, quando na verdade, o que acontece é que ambos os lados querem a mesma coisa no assunto em questão, finalizou o manager do Flamengo.

O Flamengo ficou em terceiro colocado na fase regular do CBLOL e se classificou para as quartas de final da competição. A equipe rubro-negra foi eliminada ao perder para a RED Canids por 3-0.