LoL: O poder do amor

League of Legends
De:Calise-
June 1, 2020

Enquanto assistia o último jogo da série entre FunPlus Phoenix e TOP Esports na final do MSI-Season Cup, apenas um único pensamento passava em minha mente: Jackeylove é o jogador mais valioso do mundo hoje.

jackeylove tes
Jackeylove pela TOP Esports (Foto: Riot Games)

A história se repete  

Continue após a publicidade

Em 2018, Jackeylove transformou o já bom time da IG, em um time campeão mundial, agora na TES a história parece se repetir diante de nossos olhos. Só de pensar que o jogador chegou na equipe durante a ultima rodada da LPL e conseguiu levar o time, que estava completamente fora de sintonia, para uma final, já era por si só impressionante, imagina então ganhar um campeonato internacional sem passar grandes dificuldades? Esse é o poder que esse cara possui.

Como disse no meu texto especial sobre o jogador um ano atrás, quando ele chegou na equipe da IG, ainda durante o mundial da China em 2017, os boatos de que a Invictus era o melhor time chinês começaram a rondar nos bastidores, um ano depois a equipe foi campeã mundial. Por isso digo que, talvez, estamos vendo a história se repetir diante de nossos olhos.

A pergunta que fica no ar, pelo menos para mim, é como um jogador pode fazer tanta diferença em um time? Já sabemos que Jackey era um dos principais shotcallers da IG e que agora cumpre a função quase que integralmente na TES, mas além disso, todos jogadores em sua volta parecem melhorar imensamente, só olhar para o novato Yunyanjia que teve um MSC impressionante. Seja qual for o método, a realidade é que desde a estreia de Jackeylove no competitivo, ele vem se tornando cada vez mais impactante e importante no meio.

(Fonte: Reprodução)

Livre, leve e solto 

Já faz algum tempo que Knight é considerado por muitos o melhor jogador do meio, então poder escuta-ló falar todo empolgado na comunicação do time “olhem para mim, olhem para mim” enquanto derrotava seu ídolo na partida contra T1, é impagável.

Por muito tempo o meio teve a dura responsabilidade de carregar a equipe da TES e o fez durante toda fase regular dessa primeira etapa e de anos anteriores, mas agora com a chegada de Jackey, um jogador ainda mais assustador vem aparecendo, um jogador que não tem mais toda essa responsabilidade em seus ombros, um jogador que conseguiu derrotar Rookie e Faker, seus ídolos.

Agora é esperar para ver o jogador lidando com a pressão que vai ser jogar um campeonato internacional de grande porte, se as performance estelares de Syndra, Ekko e para ser bem sincero, de qualquer campeão que ele decida escolher, aparecerem no mundial, muito provavelmente o Young Miracle do ano, finalmente não vai ser um caçador.

(Fonte: Riot Games)

O mais consistente da história 

Desde sua estreia no competitivo de League of Legends em 2014, Karsa só não esteve presente em três campeonatos internacionais: Mundial de 2014, MSI de 2015 e MSI de 2019. Esse é o histórico do, talvez, jogador mais regular da história da posição.

É justo dizer que a fase regular de Karsa durante esse ultima etapa foi uma das, se não a pior de toda sua longa carreira. Estava mal mecanicamente, sua sinergia com 369 e Knight era inexistente e principalmente, suas tomadas de decisões não estavam nada boas. Um dos principais motivos dessa performance ruim era a quantidade de responsabilidades que o jogador estava tendo dentro de jogo, como mais experiente da equipe era a função dele liderar os quatro novatos.

Com a chegada de Jackeylove, muitas das funções foram tiradas dos ombros de Karsa, tanto é que a melhora individual do jogador foi quase que instantânea. O caçador que ganhou o apelido de “radar” pois sempre sabe exatamente onde o outro caçador está, voltou e foi um dos principais jogadores do time na conquista do título do MSC.

(Fonte: Riot Games)

Uma estrela que estava escondida 

O primeiro atirador chinês campeão mundial, um meio que está segurando a posição de melhor do mundo e o caçador mais regular da história do jogo, nenhum desses jogadores foram, para mim, o MVP do campeonato, mas sim o jovem de apenas 18 anos que engoliu completamente a rota superior durante esse torneio.

Já faz algum tempo que eu digo para todos prestarem bastante atenção no 369, que durante os momentos difíceis da TES, era ele quem mais ajudava Knight a carregar as partidas, então ver o jogador tendo performances incríveis durante um campeonato internacional me deixa muito empolgado.

Dias antes da partida da TES contra a IG pela semifinal da LPL, nosso menino caiu no mesmo time que TheShy em uma soloq e ele ficou todo emocionado em ser notado pelo ídolo, depois destruiu seu ídolo e garantiu a vaga na primeira final da seu carreira. Ter jogadores tão consolidados como Karsa e Jackeylove na equipe, mudou muito 369, que na minha opinião tinha um problema de confiança, problema esse que parece não mais existir.

(Fonte: Riot Games)

O amor que une todos 

369, Karsa e Knight já eram jogadores excepcionais, tanto é que a equipe permaneceu no topo da LPL durante toda etapa regular da liga, porém eles não pareciam um time, apenas indivíduos extremamente poderosos.

Com a chegada de Jackeylove, tudo parece andar. Os problemas de macro sumiram, tanto é que derrotaram a Geng não só no dedo como no mapa, conseguiram resolver os problemas da rota inferior e Yuyanjia já parece um suporte completamente diferente e principalmente, Karsa voltou a ser o jogador que nós conhecemos.

Assim como foi na IG de 2018, que já possuía indivíduos extremamente talentosos, foi só com a chegada do nosso João Amor que o time realmente alcançou o próximo nível, pra mim a TES já alcançou o próximo nível e ainda parecem estar bem longe do pico, até porque com o poder do amor, tudo é possível.

Veja também: Stattrak: Conheça o Cartola do LoL e CS:GO