LoL: Psicólogo João Cozac alega “descaso” do Cruzeiro em negociação

League of Legends
De:Luis Santana-
December 16, 2020

Presidente da Associação Paulista de Psicologia no Esporte, João Cozac é um conhecido nome no cenário de eSports. Há quatro anos na área, Cozac se tornou referência no meio com seus trabalhos na MIBR e também na Vivo Keyd.

O psicólogo ganhou o carinho do público graças às suas interações com os fãs na internet. Entretanto, o que seria um sonho para ele, acabou se tornando um pesadelo. Cozac conversou com o Mais Esports e decidiu contar um pouco mais sobre a situação que viveu com o Cruzeiro, uma das equipes recém-chegadas ao CBLoL.

Inicialmente, Cozac declara que foi procurado pelo atual Head de LoL do Cruzeiro, Jukaah Vargas. O mandatário convidou o psicólogo para assumir o cargo de Head do Departamento de Psicologia no Cruzeiro eSports. O departamento, por sua vez, foi uma das novidades anunciadas por Jukaah durante a live apresentando o projeto do clube mineiro para o CBLoL. O núcleo seria formado por vários profissionais da área que participariam das contratações e também dentro do jogo em si.

Segundo o psicólogo, lhe foi prometido que ele “escolheria os outros dois psicólogos e todos os jogadores, desde o elenco Academy até o principal”. Cozac ainda diz que “não seria contratado nenhum membro de comissão ou atletas sem a sua anuência.”

“No final de setembro até o final do mês de outubro, em contato com o Jukaah Vargas, sempre me foi dito que a qualquer momento o meu contrato seria realizado e estaria tudo fechado. As semanas foram se passando e meu aguardo foi ficando cada vez maior”, revelou Cozac. Ainda segundo ele, depois desse momento, Jukaah passou a não responder mais as suas mensagens no WhatsApp e um tempo após o psicólogo descobriu que o técnico da equipe já havia sido contratado, sem que ele nem soubesse o seu nome. “Depois dele, toda a lineup já havia sido escolhida, sem que eu em nenhum momento tivesse sido consultado.”

Longa espera

A partir disso, Cozac conta que passou a falar diretamente com Fefão, que se apresentou como manager do Cruzeiro eSports. De acordo com o psicólogo, Fefão se mostrou próximo ao responder as suas mensagens. “Eu fiquei trocando mensagens com o manager do Cruzeiro por 33 dias ininterruptos”, declarou Cozac. O profissional também revela que já estava fazendo protocolos de avaliação para a equipe do Cruzeiro, para que fossem usados nos treinos e competições.

“Nessa altura, já haviam se passado oito semanas que eu não tive retorno da organização e do Head de League of Legends, Jukaah Vargas. Eu não tive o retorno, e fiquei no aguardo, sempre com a promessa que no dia seguinte tudo se resolveria”, conta Cozac. Segundo ele, a gota d’água foi quando todo o elenco do Cruzeiro, desde a comissão técnica, até o corpo inteiro do Academy e do CBLOL, já estavam formados e sem a contratação do psicólogo.

Insatisfeito, Cozac postou uma sequência de tweets em suas redes sociais, e com toda a confusão, um dos investidores do Cruzeiro lhe enviou uma mensagem privada no Twitter, segundo Cozac. Apresentando-se como Fadul, o executivo teria se mostrado desentendido com tudo que estava acontecendo e revelou ao psicólogo que o orçamento para o seu projeto não havia sido aprovado. Entretanto, a versão de Fadul é confrontada por conta de uma mensagem que Fefão enviou à Cozac, no dia 13 de dezembro, irritado por conta dos seus tweets.

“Eu recebi hoje (13) uma mensagem bastante enraivecida do Fefão dizendo que a direção havia desistido hoje da minha contratação por conta de eu ter dito o que estava acontecendo na minha rede social. Porém, o Fadul, veio a mim dizer que já faz um bom tempo que o meu contrato não havia sido aprovado pelo valor orçamentário”. Ainda segundo Cozac, em nenhum momento Jukaah ou Fefão, o avisaram que o seu vínculo tinha sido recusado por conta de orçamento e que já estavam procurando outro profissional para a vaga. “As semanas foram se acumulando e eu aguardando o tal contrato prometido por Jukaah Vargas e Fefão”, completa o psicólogo.

Cozac demonstra sua total chateação com o acontecimento, e triste, o psicólogo cita a falta de respeito que os diretores do Cruzeiro lidaram com o seu caso, como um dos principais fatores para o descontentamento. “Eu não admito que lidem com a psicologia do esporte dessa forma. Nem comigo, muito menos com um recém-formado.”

“Sinceramente, eu aguardava um pedido de desculpas público da organização do Cruzeiro, por ter segurado por três um profissional que já poderia estar contratado por outra equipe, e já iniciando os trabalhos para o CBLoL”, finaliza.

Resposta do Cruzeiro

O Mais Esports entrou em contato com o Cruzeiro que se posicionou da seguinte forma acerca dos comentários tecidos por João Cozac:

“Recebemos com profunda tristeza o que vêm sendo pulverizado pelo Dr. João Cozac online, já que os tweets se distanciam em muito da história que nós, da E-Flix, construímos ao longo dos últimos anos, e continuamos a praticar em todos os nossos projetos. Antecipando a resposta a uma (talvez algumas) das suas perguntas, é importante esclarecer que trabalhamos, além do LOL, com lines de Freefire e de FIFA, em projetos de grande porte que envolvem empresas e instituições de grande reputação e credibilidade no mercado. Todos os nossos atletas (sem exceção) contam, há anos, com apoio psicológico fornecido pela E-Flix, por meio de uma profissional específica, contratada para acompanhá-los diariamente em quaisquer que sejam as suas necessidades. Para o projeto do LOL, foi cogitada, inicialmente, uma ampliação desse auxílio mediante a contratação de um profissional específico para a Line. Nesse interesse, solicitamos ao Dr. Cozac, profissional reconhecido pela sua atuação no mercado, uma proposta de trabalho.

“Entretanto, após deliberarmos sobre diversos aspectos, entendemos que, nesse primeiro momento, vamos privilegiar a continuidade de um trabalho de acompanhamento psicológico que já vem dando certo (tanto em termos de saúde mental quanto de resultados competitivos) em detrimento de trazermos um outro profissional. Assim, entendemos que não faria sentido para nós nesse momento, a contratação do psicólogo mencionado quando já temos in house uma belíssima atuação nessa área. Sob esse ponto de vista, a decisão considerou, ainda, a reponsabilidade orçamentária envolvida (o que não significa falta de orçamento). Sabemos que faz parte do dia-a-dia da gestão negocial que possibilidades sejam levantadas e, ao final, apenas um caminho seja adotado. Lamentamos profundamente se, em algum momento, o fluxo da comunicação possa ter resultado em uma frustração de expectativa.”

Sobre a criação de um Departamento de Psicologia, o Cruzeiro respondeu: “Por fim, respondo a você que o Cruzeiro não apenas tem interesse em construir um departamento de psicologia, mas já conta com uma profissional contratada, com experiência na área, para atender aos atletas sob a sua gestão. A partir da recentíssima formação da line de LOL, também essa modalidade contará com o seu suporte.”

cruzeiro
(foto: Bruno Haddad/ Cruzeiro)