Valorant: Confusão entre Urubuzada e organizadora marca primeiro dia do Rivals Contenders

Valorant
De:Victor Hugo Porto-
August 9, 2020

O primeiro dia de jogos da fase de grupos da Rivals Contenders, realizado nessa sexta-feira (8) ficou marcado pela confusão entre Urubuzada E-sports e a organizadora do torneio. O Mais Esports conversou com os dois lados sobre a situação que resultou na saída da equipe, que havia sido convidada, da competição.

Lohann Maciel, fundador e presidente da Urubuzada e-Sports (equipe que representa a torcida organizada do Flamengo nos esportes eletrônicos), detalhou o início da confusão. Três jogadores da formação inscrita no Rivals Contenders deixaram a organização há poucos dias do início dos jogos. Por isso, o fundador decidiu rescindir com os outros dois remanescentes e buscar um elenco inteiramente novo.

Em contato com um dos organizadores da competição, Lohann informou o acordo com a escalação da Les Farmers para representar a Urubuzada no torneio. A novidade foi inicialmente negada pelo organizador, que mostrou as regras, mas logo depois voltou atrás. “Pode de boa, esquece o que comentei”, declarou o administrador do torneio.

A regra é a 1.3 do regulamento do Rivals Contenders que diz: “A RIVALS CONTENDERS irá privilegiar os players. Sendo assim, se uma line-up mudar de organização, sem trocar nenhum player, a inscrição e as partidas serão consideradas da line up com a NOVA organização. Existindo a ruptura da equipe, iremos destacar o lado que ficar com menor número de players.”

No dia da partida, que seria contra a Falkol às 22h dessa sexta-feira (8), os jogadores liberados por Lorhann apareceram para jogar juntos de outros profissionais que “nem estavam inscritos”. Portanto, a organização do campeonato deu prioridade a essa ‘nova’ formação e não aos jogadores da Les Farmers, contactados por Lorhann.

Após horas sem partida, foi comunicado a vitória da Falkol por 13×0 em tweet posteriormente excluído.

Rivals tweet
Tweet do resultado da Rivals entre Urubuzada e Falkol (Imagem: Reprodução)

Raphael Santos, CEO da Rivals, declarou que o post de W.O “também foi erro de comunicação da mídia social” e já havia sido corrigido. O CEO disse que “tudo já foi resolvido entre a organizadora e os times”.

Lohann, da Urubuzada, não compartilha dessa declaração. “Demonstramos também total descontentamento com a desorganização e a falta de palavra da empresa, também sentimos muito pelo cenário, pois tais atitudes o mancham totalmente. Uma empresa sem estrutura nenhuma, com capacidade zero de coordenar e administrar um campeonato”, afirmou.

Atualmente, a Les Farmers, que anteriormente não estava entre as participantes, está na lista de equipes com uma derrota. Raphael Santos afirmou que todas as outras informações serão publicadas nas redes sociais da organizadora.

Visão da Les Farmers

O Mais Esports também conversou com a Les Farmers, que iria representar a Urubuzada. A equipe ressaltou que foram chamados por Lohann ao campeonato e na hora da partida, os ex-jogadores estavam no servidor e não queriam sair.

“A gente nem queria confusão, achávamos que eles tinham conseguido a vaga pelo qualificatório e eu falei pro admin deixar eles jogarem, que a gente não fazia questão. Depois de tudo, deu W.O e falaram que a gente ia jogar os próximos jogos”.

No entanto, a Les Farmers revelou que a vaga não ficará com o elenco. “A vaga era nossa, aí o dono do campeonato falou do nada que era deles e deixamos quieto. A organizadora não tinha pulso firme para decidir nada”.

Novo pronunciamento do comitê

A organizadora do Rivals Contenders publicou uma nota sobre o caso e explicou que a partida contra a Falkol foi remarcada e a vaga no torneio ficará com a No Org, formada pelos jogadores rescindidos da Urubuzada.