Final Brasileira: denaro acredita que estilo de jogo da Sharks “funciona melhor contra a FURIA”

Valorant
De:Victor Hugo Porto-
May 6, 2021

A Final Brasileira voltou nesta quinta-feira (6) e a Sharks derrotou a Gamelanders na primeira partida do dia. Com a vitória, a equipe de denaro avançou na chave dos vencedores e está a uma vitória para ser uma das representantes brasileiras no Masters Reykjavik.

Após o triunfo, denaro conversou com a imprensa sobre o confronto com a Gamelanders e as expectativas para o restante do torneio.

“Nosso estilo de jogo encaixa contra eles [Gamelanders] porque nós conseguimos trabalhar bem a rodada. Na maioria dos rounds não fica óbvio onde iremos finalizar a rodada, então isso dificulta a leitura deles. Na maior parte das vezes, conseguimos entrar em uma vantagem grande no bomb, então creio que essa seja a maior dificuldade deles contra a gente”, comentou.

Continue após a publicidade

A Sharks derrotou a Gamelanders por 2-1, com vitória na Haven e Na Ascent. No último mapa, a equipe mostrou boa leitura dos adversários ao conquistar o 12° ponto com uma defesa bem postada. Denaro falou que mesmo com a boa defesa, a Sharks foi surpreendida.

“Na Ascent, a Gamelanders até nos surpreendeu porque eles trabalharam mais o round no ataque do que em confrontos anteriores contra a gente. Porém, nessa rodada do 12×10, nós limpamos o meio, vimos eles usando bastantes habilidades na A e sabemos que eles gostam de jogar os cinco juntos, então conseguimos entender que finalizariam lá e foi uma leitura bem tranquila nessa rodada”.

Agora, a Sharks voltará a jogar já nesta sexta-feira (7) às 13h contra o vencedor de FURIA x Vikings. Quem voltar a vencer, será um dos times brasileiros que irão para a Islândia disputar o Masters Reykjavik. Denaro não escolheu um adversário, mas apontou que o estilo de jogo da Sharks é beneficiado contra a FURIA.

“Acho que nosso estilo de jogo funciona melhor contra a FURIA do que contra a Vikings. A Vikings busca muita informação durante o round inteiro com as composições que eles usam e tem uma leitura muito boa nos dois lados. Acho que a FURIA busca informação muito na mira e às vezes conseguimos punir eles com esse avanço na mira, enquanto a Vikings joga mais safe buscando informação com a composição. Por isso acho que nosso estilo de jogo funciona melhor contra a FURIA do que a Vikings”, finalizou.