CBLoL 2020: “É obrigação de todo pro player ter o conhecimento de todas as rotas”, cita Luskka

League of Legends
De:Maximilian Rox-
August 1, 2020

A derrota do Flamengo na penúltima semana regular do CBLoL 2020 contou com a presença de Luskka na jungle por conta da punição, na última semana, do caçador Ranger. E, logo após a partida contra a FURIA neste sábado (1), ele citou como foi a preparação da equipe para esse jogo.

Luskka comentou que foi notificado sobre a punição de Ranger no último domingo (26). “Aí eu falei, beleza, eu posso jogar em qualquer posição e é só vocês me falarem que eu preciso treinar na semana pra ter um pouco de prática”, citou o competidor na coletiva de imprensa após o jogo.

“A gente primeiro testou eu na jungle, com a formação normal, e eu me dei bem, fui ok nos jogos, e a gente treinou 2 ou 3 jogos com isso. Aí testamos com Luci jungle e eu suporte, foi ok os jogos também. Só que como eu me dei bem nas partidas jogando jungle e era o que o time não esperava, não valia a pena tirar os jogadores de suas posições nativas pra tentar fazer alguma loucura do gênero. E, desde então, desde o primeiro dia, a gente já decidiu pra eu jogar na jungle e deu no que deu”, completa.

“Não é tão fácil quanto o pessoal acha, se adaptar em uma rota nova. Mas acho que é a obrigação de todo pro player e todo jogador ter o conhecimento de todas as rotas. Jogador competitivamente precisa saber o que cada um tem que fazer e a sua função dentro do jogo. O principal de eu conseguir me adaptar rapidamente na jungle foi o fato de eu conhecer muito do jogo”, cita.

“Eu gosto muito mais de assistir VOD e estudar o jogo do que jogar a própria Solo Queue no caso, então isso me ajudou bastante na evolução. E o Ranger também, ele é um cara que ficou a semana inteira do meu lado, me ensinando pathing, me dando dica mínima da jungle que eu não tinha a mínima ideia. Por exemplo, tinha heróis que a gente podia jogar na semana que eu não tinha a mínima ideia do que fazia, e ele falou ‘oh cara, esse macete aqui vai te ajudar nisso, nisso e nisso’. Acho que eu devo muito a isso”, finalizou Luskka.

“A gente tinha um mindset muito bem construído em relação a como a gente utilizaria nossos reservas”, completou o manager da equipe, Davisito, a respeito da situação atual dos reservas do Flamengo. “O Luskka, apesar dele ser esse cara maravilhoso que é, pau pra toda obra, ele se encaixaria de fato na role dele, que é main AD, e o Sang, ele conseguiria fazer aquela função auto fill, que as pessoas gostam até de brincar com relação a ele. A gente tava preparado pra isso, mas infelizmente tem coisa que vai muito além da preparação”, completa.

Mais do CBLoL 2020

Recentemente, alguns jogadores profissionais citaram sobre o relacionamento com os famosos mono champions. Shini, da INTZ, citou até mesmo o seu aprendizado com Gragolandia.

Você confere a cobertura completa do CBLoL 2020 aqui no Mais Esports.