CBLOL 2021: Após chegada de psicóloga, paiN venceu 8 dos 10 jogos que disputou

League of Legends
De:Vitor Ventura-
March 18, 2021

A evolução da paiN Gaming durante a Fase Regular do 1º split do CBLOL 2021 é notável. A equipe que trouxe duas novidades para esta temporada (o suporte sul-coreano, Luci, e o treinador turco, Nova), sofreu na primeira parte do campeonato e por diversas rodadas se via fora da zona de classificação aos playoffs.

Contudo, principalmente a partir da Semana 5 da fase de pontos, notou-se não só uma melhora no nível de jogo da paiN, mas também, na unidade de seus jogadores. Antes perdendo lutas e até partidas por jogadas desencontradas, a paiN começou a lutar, usar o mapa e de fato jogar o League of Legends com cinco peças pensando de uma única forma.

Além do time de LoL, Luciana também trabalha com os time de CS:GO e Free Fire da paiN (Foto: Reprodução)

A chegada da psicóloga, Luciana Nunes, pode explicar a grande evolução da equipe no meio do campeonato. Ela iniciou seu trabalho no time de LoL em 8 de fevereiro, na segunda-feira após a Semana 4, pouco antes do início do segundo turno. Vale ressaltar que ela também está presente no dia a dia dos times de CS:GO e Free Fire da paiN.

Desde que ela começou a atuar no dia a dia da paiN, o time de brTT e companhia venceu sete dos nove jogos do segundo turno, subindo de 7º a 5º lugar e garantindo uma vaga nos playoffs.

Além disso, vitórias sobre equipes importantes na parte de cima da tabela, como RED Canids Kalunga e até o líder Flamengo, alçaram o status dos Tradicionais para “forte concorrente ao título do 1º split.”

paiN trabalhando em duas frentes

Mas os créditos para a evolução da paiN não devem ir unicamente ao trabalho fundamental feito pela Luciana Nunes. Como os jogadores já comentavam em entrevistas no início da temporada, a entrada de Luci no lugar de esA mudava muito mais do que “somente um jogador numa line de cinco.”

Como Tinowns disse, foi a junção de dois fatores: “Ela [Luciana] nos ajuda muito, conversa conosco quase diariamente antes dos treinos, nos dá uns toques para rodarmos sempre no mesmo sentido, ficarmos todos encaixados, e além disso, nós nos encaixamos como time. Foi a junção desses dois fatores que nos fizeram decolar e voltar à boa forma.”

“Tínhamos muitos pensamentos diferentes e a Luciana nos ajudou muito fora de jogo, e nós conseguimos nos entender dentro de jogo, conversando mais, arrumando o clima, que já melhorou muito”, completa.

Mudanças causadas pela entrada de estrangeiro no elenco

Este fato deve ser levado em consideração, porque não foi somente a entrada de um novo jogador. Foi a chegada de um estrangeiro a uma equipe até então 100% brasileira, o que obriga a todos mudarem o idioma central da comunicação dentro e fora de jogo para inglês, além de ser um jogador na função de Suporte, ou seja, que irá rodar o mapa, criar jogadas e distribuir visão.

O suporte precisa estar em sincronia com todos os jogadores da equipe, não somente o atirador na Rota Inferior. Quanto a isso nem haveriam problemas, já que brTT e Luci já formaram a Bot Lane no Flamengo e até foram campeões juntos. A questão maior é a interação entre Luci, Tinowns e Cariok, jogadores que estão o tempo todo presentes no mapa, nas rotações e criação de jogadas.

Todas essas relações e interatividade entre os jogadores dentro de jogo recebem um único nome: entrosamento. Algo que leva tempo, treino e insistência para conquistar. Isso que sequer mencionamos a troca no comando da comissão técnica da paiN, que estava com o sul-coreano Xero em 2020 e agora está nas maõs de Nova, treinador turco ex-Besiktas.

Sai Xero e entra Nova

A mudança na cabeça da coaching staff muda também a maneira que a equipe trabalha durante as semanas, monta seus drafts e atua nas partidas. Essa diferença pode ser sentida na maneira que a paiN joga no CBLOL 2021. Como falou Tinowns quando questionado sobre Robo usar picks carry na rota do Topo.

“Desde o split passado, nós tínhamos potencial para jogar para o top side, mas focávamos bem mais para o bot. Porém, hoje jogamos de uma forma diferente, aproveitando as pressões das lanes para jogar na jungle do adversário, o que não fazíamos no split passado.”

paiN chega em melhor momento para os playoffs

Apesar de ter terminado a Fase Regular em 5º lugar, a paiN chega como favorita para enfrentar a LOUD nas Quartas de Final. A Tropa venceu dois dos últimos quatro jogos da Fase Regular, enquanto que a paiN venceu suas últimas partidas e chega com uma sequencia de vitórias na bagagem.

paiN vai em busca de mais uma final de CBLOL (Foto: Riot Games)

Vale lembrar, porém, que nos playoffs os jogos são disputados em série Md5, ou seja, para uma equipe ser a vencedora e passar para a próxima fase, precisa ganhar três jogos únicos, bem diferente da Md1 que foi durante toda a Fase Regular. Além disso, as equipes das quartas têm duas semanas de preparação, o que abre espaço para estratégias e picks surpresas.

O confronto entre as equipes é bastante esperado pela comunidade e promete trazer grandes picos de audiência no sábado, dia 27. Não somente são organizações bastante presentes nas redes sociais, mas o fato da LOUD ter vencido os dois jogos contra a paiN na Fase Regular deixa a torcida Tradicional com sangue nos olhos para vencer desta vez.

Você confere a cobertura completa do CBLOL aqui no Mais Esports.

Veja também: Tinowns lidera KDA da fase de grupos com 10,89