Logo MaisEsports
HomeAssistaRecallAnuncie
Logo MaisEsports

CBLOL 2020: “Eu sabia, é impossível dar certo”, comenta Robo sobre dream team da paiN

Victor Hugo Porto
publicado em 27 de abril de 2020, editado há 2 anos
League of Legends

Pela Keyd, Robo terminou a fase regular do CBLoL na liderança e enfrentará a Kabum na semifinal. Antes do início da última super semana da competição, o toplaner cedeu uma entrevista ao Mais Esports e comentou sobre a boa campanha na fase regular entre as equipes que passou, picks exóticos, o dream team da paiN e mais.

Na partida de estreia do primeiro split de 2020, Robo jogou com o campeão Zac. O jogador não teve uma boa performance e viu a Prodigy vencer a partida. Ele comentou a escolha do boneco.

“Eu gosto bastante de picks diferentes, desde que ele tenha uma função clara no jogo. Na minha opinião, esse jogo não foi problema de draft. Eu e o time jogamos muito mal. Eu morri solo para o Kennen se eu não me engano, não era para ser uma match-up tão difícil quanto foi. Era nossa primeira semana, talvez tenha batido o nervosismo. Não foi problema de pick, foi mais jogabilidade mesmo. A comunidade pegou no pé e estão certos. Era algo novo, bem diferente, ainda não tinham selecionado na Europa, mas eu sabia que podia encaixar. É um campeão forte, ele tem o papel dele bem definido, mas não encaixou naquele jogo”.

Em 2019, pelo Flamengo, Robo terminou a fase regular dos dois splits daquele ano na liderança. Agora no primeiro semestre de 2020 com a Keyd, o topo repetiu o feito. Questionado, Robo não sabe explicar os motivos para essa semelhança.

“Eu sou bem curioso para descobrir o por que disso. Já percebi que quando jogo em alguns times, uns jogadores parecem melhores, é muito raro eu jogar em um time e alguém parecer muito ruim. Já conversei com muita gente, com o Baiano, Rakin, e não consigo achar o que é, mas acredito que seja meu estilo de jogo. Sou um cara que gosta de distribuir vantagem, não sou aquele cara egoísta que só quer carregar todos os jogos. Eu faço o que o time precisa, pra mim o que importa é aparecer o vitória na tela”.

Robo também falou sobre a paiN. Para o jogador, “dream teams normalmente vão dar errado” e traçou um paralelo com a FunPlus Phoenix, equipe campeã mundial em 2019 e que contratou um novo toplaner para 2020, mas deu “totalmente errado”. Já no Brasil, o jogador disse que esperava ver a paiN na semifinal, porém não via potencial na equipe como conjunto.

“Eu esperava sim que a paiN fosse pros playoffs. Eu falava sempre com o Baiano, pode perguntar a ele, desde o primeiro dia eu dizia “esse time não vai dar certo”. Como disse, eu gosto de olhar o macro. Quando  os jogadores, a personalidade deles, pelo que conheço, eu sabia, era impossível dar certo. Começou o CBLoL e eu já sabia que seria um time bom porque eles têm jogadores individualmente bons, mas nada demais porque não iam encaixar, eu tinha cem porcento de certeza nisso”.

Veja também: Fila flex removerá limite de elo em breve

24 horas de Esports em apenas 10 minutos. Assine o Recall, a Newsletter diária do Mais Esports!

Logo MaisEsports© Todos os direitos reservados à maisesports