CS:GO: “Irmãozinho mais novo” da Imperial, dumau mira vaga na StarSeries

CS:GO
De:Roque Marques-
October 4, 2019
dumau imperial cbcs
dumau, da Imperial, durante a primeira fase do CBCS (Foto: Bruno Alvares/CBCS)

Eduardo “dumau” Wolkmer está a apenas uma série de disputar seu primeiro torneio internacional. Aos 15 anos, o jogador da Imperial e-Sports não esconde que entra na decisão do Campeonato Brasileiro de Counter-Strike visando a vaga na 8ª temporada da StarSeries – que será destinada ao campeão.

“Estou focado em jogar o campeonato lá fora. É uma experiência inexplicável. Jogar contra pessoas que vemos a demo e estudamos todos os dias. É inexplicável, [seria uma experiência] muito boa”, contou dumau em entrevista ao Mais Esports.

Continue após a publicidade

Para chegar a StarSeries, porém, dumau ainda tem mais um desafio: vencer Redemption POA ou Evidence Esports na decisão da primeira edição do CBCS. As duas equipes duelam nesta sexta-feira, às 22h, para definir quem enfrenta a Imperial no dia 11.

Apesar da Redemption ser favorita, dumau acredita nos seus ex-companheiros de Evidence: “Acho que a Evidence pode surpreender. É um time forte. Eu acredito neles, acredito bastante no potencial que cada um deles tem”.

A preferência do jogador, inclusive, é pela equipe que foi quarta colocada na primeira fase da liga. “Eu queria jogar contra a Evidence. É um pessoal que eu conheço e sei do estilo de cada um. Preferia jogar com eles”.

Apesar disso, dumau sabe que, contra qualquer adversário, a Imperial é favorita ao título: “Vamos fortes para ganhar o campeonato, independente do adversário ou mapa. Com certeza somos os favoritos para vencer essa final e ir para fora”.

A SEMIFINAL

Antes de pensar na decisão, dumau e seus companheiros atropelaram a Team Reapers na primeira semifinal. O placar foi de 2 a 0, com 16-4 na Inferno e 16-9 na Nuke. Para o jogador, uma vitória com tamanha facilidade já era esperada.

“A gente esperava ganhar com bastante round de vantagem. Nos esforçamos muito durante a semana, depois da entrada do iDk no time. Nos preparamos bastante para entrar fortes nessa melhor de três”, contou dumau.

O primeiro tempo da Nuke foi o único momento em que a Imperial teve um pouco de dificuldade. Devido a vantagem defensiva do mapa, dumau afirmou que ficar atrás no placar já era esperado.

“É normal [perder alguns pontos] a gente sabe que é do mapa. O CT leva uma vantagem grande na Nuke, mas também temos um TR muito confortável, jogamos sem nos preocupar. A gente joga round a round e o que der, deu”, afirmou.

ENTRADA DE IDK

Com a saída repentina de Victor “bld” Junqueira, a Imperial ganhou um reforço de peso: Victor “iDk” Torraca. Após dois anos nos Estados Unidos com a Team One, o jogador voltou ao Brasil para defender a Imperial.

De acordo com dumau, a adaptação com o novo jogador tem dado bons resultados: “O iDk é um jogador muito experiente, ele conseguiu se adaptar muito fácil e rápido. Eu gosto dele para caramba, gosto do estilo de jogo dele. A adaptação foi fácil e foi muito bom. O time melhorou bastante”.

IRMÃOZINHO MAIS NOVO

A vida de dumau mudou dentro e fora do servidor. Depois de anos competindo online e se destacando, o jogador deixou a cidade de Viamão, no Rio Grande do Sul, para viver na gaming house da Imperial em São Paulo.

A pouca idade virou piada para os companheiros mais experientes, que transformaram dumau no “irmãozinho mais novo” da equipe.

“Tem sido uma experiência muito boa. Com certeza eu amadureci muito. Estou crescendo como pessoa e melhorando individualmente como jogador. Estou evoluindo muito mais jogando ao lado de jogadores experientes. Eles me levam como um irmãozinho mais novo, isso me ajuda a evoluir bastante fora do jogo”, finalizou.