CS:GO: Xyp9x sobre a final do major: “Nos preparar da melhor maneira, essa é a chave para vencer”

CS:GO
De:Pedro Mitke-
September 7, 2019

Pela terceira vez consecutiva, Andreas “Xyp9x” Højsleth e a Astralis estão na final de um mundial de CS:GO. Após superar a Team Liquid nas quartas, os dinamarqueses venceram os norte-americanos da NRG nas semis para carimbar sua ida à decisão do StarLadder Berlin Major. Lá, eles vão encarar a grande zebra do torneio, a cazaque AVANGAR, que vem apresentando um Counter-Strike de altíssimo nível.

“Nossa expectativa sempre é ganhar, mas para isso temos que nos preparar. A AVANGAR é diferente da maioria dos outros times, porém temos que nos preparar da melhor maneira possível, essa sempre é a chave para vencer. Vamos estudar o jogo deles para não termos nenhum tipo de surpresa durante o jogo e estaremos prontos para eles”, comentou Xyp9x em entrevista ao Mais Esports.

DUELO CONTRA A NRG

Continue após a publicidade

Um dia depois de vencer a Team Liquid pelas quartas de final do mundial, a Astralis teve que encarar a NRG. Apesar do pouco tempo entre as partidas, Xyp9x acredita que seu time só seguiu seu plano de jogo e ainda afirmou que os norte-americanos entraram no servidor com “clima de já ganhou”.

“Nosso plano como sempre foi estudar nosso oponente, criar uma estratégia e executa-la. Além disso, a NRG estava falando demais antes do jogo, o Tarik disse que eles iriam vencer o major independente do adversário que eles teriam que enfrentar e isso acabou voltando contra eles. Só mantivemos a calma e eles caíram para a própria pressão em cima deles”.

Na série contra a NRG, o primeiro jogo aconteceu na Train. Durante o Legends Stage, a Astralis já havia enfrentado os norte-americanos no mesmo mapa, em uma partida que acabou com Xyp9x e seus companheiros perdendo pelo placar de 31X28. No fim, a derrota acabou ajudando os dinamarqueses, que utilizaram a demo para corrigir seus erros para a eventual revanche, onde saíram vitoriosos.

“Essa partida na Train no Legends Stage nos ajudou massivamente. Por causa dela conseguímos muita informação e nos preparamos bem para o que eles iam fazer no mapa. Para mim especificamente foi ótimo porque eles não mudaram muita coisa no bombsite B , tivemos bastante coisa para analisar e conseguimos vencer por 16-10”, afirmou.

O mapa seguinte foi Overpass, escolha da Astralis, onde os dinamarquês haviam vencido a Team Liquid um dia antes. Apesar de não terem conseguido implementar o estilo de jogo que queriam no início, as coisas começaram a dar certo e Xyp9x e companhia venceram por 16-9.

“Começamos a partida um pouco hesitantes, não conseguimos colocar o nosso estilo logo de cara, mas depois de algumas rodadas nós decolamos e chegamos a estar vencendo por 9-3. Depois disso só seguimos fazendo as coisas que estudamos e fazendo eles se sentirem desconfortáveis dentro do servidor. Eu acho que nós surpreendemos eles muitas vezes durante a partida, o gla1ve fez algumas calls excelentes e isso também nos ajudou muito”, acrescentou.

ASTRALIS EM BUSCA DE UM RECORDE HISTÓRICO

Uma vitória na decisão contra a AVANGAR significaria mais do que apenas mais um título expressivo para a extensa prateleira de troféus da Astralis. Isso porque em caso de triunfo dos dinamarqueses, a organização será a primeira da história a conquistar quatro majors e a primeira a vencer três edições seguidas do mundial. Ao ser perguntado sobre se a possibilidade de alcançar a marca coloca algum tipo de pressão em cima dele, Xyp9x respondeu que não gosta de pensar neste tipo de coisa, porém ele também afirmou que caso consiga realizar o feito, ele lembrará disso para o resto de sua vida.

“Para ser honesto, isso não é uma coisa que fica muito na minha cabeça. Claro que alcançar este feito seria uma coisa muito gratificante e quando eu me aposentasse seria algo que eu olharia para trás com orgulho, mas não é uma coisa que eu fico pensando o tempo todo. Eu acho que se ficarmos pensando muito nisso nós acabamos perdendo um pouco de foco no jogo. Quem sabe este recorde não chega também? vamos descobrir amanhã”, finalizou.