Head Coach da Afreeca comenta rotina pesada de treinos e mentalidade da equipe

League of Legends
De:Eric Teixeira-
October 20, 2018

Choi “iloveoov” Yeon-sung é uma das lendas do Starcraft sul-coreano, hoje trabalha como Head Coach da Afreeca Freecs, e o Mais e-Sports teve a oportunidade de conversar com o treinador após a Fase de Grupos do Mundial 2018 de League of Legends.

A Afreeca teve um início complicado na competição começando 1-2 ao perder jogos para Flash Wolves e G2 nas 3 primeiras participações neste Mundial. No último dia dos jogos da equipe, o time mostrou novamente o favoritismo coreano no grupo ao vencer os 3 jogos e se classificar em 1° lugar.

Ao ser questionado sobre o motivo da reviravolta, iloveoov explica “Não tenho certeza se é realmente uma reviravolta pois nós mostramos nosso pior desempenho e fomos ao fundo do poço. Agora mostramos nossa verdadeira performance.” Ele finaliza dizendo que alguns torcedores tinham poucas expectativas sobre eles mas acredita que estas baixas expectativas acabaram.

Continue após a publicidade

Score, jungler da KT, havia contado ao Mais e-Sports que o meta atual ajudava a KT enquanto alguns times como Gen.G sofriam com o atual estilo de jogo que as equipes mostravam. O treinador explica as mudanças e sua opinião sobre o jogo em si: “O meta está mudando bem rápido, sempre evoluindo. Existe um ditado que diz que a história é contada pelos vencedores, certo? Então o que a equipe vencedora estiver jogando este será o meta ou seja, se nós continuarmos vencendo, nós vamos virar o meta principal.”

Na ocasião, a KT ainda não havia sido eliminada na competição e o treinador comentou que eles estão mostrando um bom jogo mas a Afreeca precisaria tomar uma decisão: “Vamos seguir o meta deles ou iremos criar o nosso próprio? Ou vamos continuar com nosso meta e nos adaptar? Vamos ser seguidores ou líderes? O meta será outro na semana que vem de qualquer maneira e é assim como nós pensamos.”

Você pode apostar nos jogos do Mundial de LoL através da Betway

Recentemente, foi revelado que a Afreeca Freecs vem tendo treinos intensos com seus jogadores com dias onde a equipe realiza 4 blocos de treino além de horas de soloQ. O treinador explica sobre a ideia dos treinos puxados:

“Eu acho que praticar é algo muito importante, independente da sua área. Seja estudando,

Foto: Fomos

Ele comenta sobre os resultados dos treinos puxados. Mesmo sendo criticado e com muitos dizendo que não funcionaria, a Afreeca Freecs teve um ótimo 2018, alcançando uma final da LCK e se classificando para o Mundial. “Mostrei para eles que se você se elevar até os seus limites, você consegue. Agora, eles tem o hábito de praticar tanto por si mesmos. Eu queria instalar esta mentalidade em suas mentes e transformar isto em algo deles para que eles continuem treinando e evoluindo,” Explicou o treinador.

Para finalizar a entrevista, perguntamos o quão importante foi todo o background como uma lenda do iloveoov para se tornar um treinador de League of Legends. Ele explica que mesmo sendo um jogo diferente, ele passou por todo o ciclo: Jogador casual, profissional, ex-jogador profissional, Coach, Head Coach e Master Coach.

“Eu peguei toda esta experiência e comecei a aplicar como treinador de League of Legends. Muitos questionaram por ser um jogo diferente e como eu iria ser treinador de LoL, como eu iria me adaptar e me ajustar. Mas eu fui apto a alcançar o sucesso aqui. Muitas pessoas vieram copiar a maneira como nós treinamos os nossos jogadores. E acho que o fato de estarmos mudando como os jogadores são treinados é um tipo de reconhecimento. Estamos trabalhando duro e buscando ser campeões. Acredito que meus conhecimentos podem ser aplicados no LoL assim como em qualquer outro jogo.”

Veja também: Spirit comenta desempenho da Afreeca Freecs e manda recado para o Brasil