CBLoL: brTT e Robo comentam alívio após título e gritos da torcida em lance decisivo

League of Legends
De:Victor Hugo Porto-
September 8, 2019

O Flamengo e-Sports é o campeão do segundo split do CBLoL, depois de vencer a INTZ e-Sports por 3×2. Em frente à fervorosa torcida carioca, a equipe tirou um peso das costas depois de perder três finais seguidas. Após o título, os rubro-negros conversaram com a imprensa.

Felipe “brTT” Gonçalves falou sobre o alívio que sentiu depois da conquista do título e a importância da vitória para a sua carreira.

“É até complicado falar quão importante é essa vitória, porque representa muito pra mim. Primeiramente pelo meu avô, a gente sempre assistia os jogos do Flamengo juntos, ele era muito flamenguista mesmo e essa vitória já estava entalada na garganta há um tempo. Três finais já que eu tinha participado e isso vinha afetando meu psicológico”, disse o jogador.

Continue após a publicidade

“Eu sempre fui um cara que chegava nas finais e resolvia bastante, conseguia liderar o time, e jogava muito bem em playoffs. Mas, acabou que eu estava indo muito mal em finais, a gente não conseguia sair com a vitória, eu passei a me questionar bastante, que aquele não era o brTT, e ainda bem que eu consegui descobrir, graças à ajuda da minha mulher, e claro, ajuda de uma psicóloga, a Alessandra. Ela me ajudou a fazer que eu visse que não estava sendo o brTT antigo, que resolvia nas finais”, continuou.

Agora com o título em mãos rubro-negras, o jogador afirma que sua melhor versão voltou, e com um grande alívio: “Agora eu tenho certeza que esse brTT está de volta e conseguimos trazer esse título e tirar uma carga enorme das costas. Não consigo nem falar quão difícil estava sendo pra mim”.

Com casa cheia, a Jeunesse Arena viveu um dia de Maracanã. Entre os gritos de “Vamos ser campeões” e “Mengo!”, Leonardo “Robo” Souza foi o artilheiro nos últimos dois jogos da série, com performances dominantes de Irelia. Impulsionado pela torcida, o topo disse a força rubro-negra foi um sexto jogador na série.

“Foi uma energia absurda da torcida. Quando estávamos chegando aqui, a Urubarons nos recepcionou e todo mundo ficou ‘Meu Deus, temos que ganhar por eles, imagina o quanto de gente lá dentro que vai estar torcendo por nós’. Com a torcida apoiando mesmo conosco perdendo, então sem dúvida nenhuma eles foram um sexto jogador”, declarou Robo.

Após a INTZ abrir 2-1 na série e ficar a uma vitória do título, um fator externo pode ter influenciado diretamente no resultado final da partida. Com o início do Barão pela INTZ, a torcida rubro-negra tentou alertar ao Flamengo da realização do monstro. Essa ocasião revoltou diversos torcedores. No entanto, Robo deu sua versão sobre o caso.

“Particularmente não ouvi nada. Eu tenho a mania de sempre ficar olhando para a região do Barão, então eu vi o teleporte do Heimerdinger, e começamos a gritar, e dei o TP para lá. Não percebi nada da torcida. Mas não sei se alguém do time ouviu”.

Com o título, brTT passa a estar isolado como o jogador com mais título de CBLoL e o único brasileiro a disputar o Mundial duas vezes. Atrás dele, Tockers com 4. No entanto, o atirador afirma que não focava em quebrar esses recordes e, tem, como meta atual, deixar o Brasil bem visto mundialmente.

“Sinceramente, isso [quebrar esse recorde] não era algo que estava passando na minha cabeça, enquanto eu jogava o campeonato, ou me preparava para isso. Acho que minha meta agora é deixar o Brasil bem visto mundialmente, como uma região realmente boa, acho que temos totais condições disso. Por ser meu segundo mundial, não estou indo lá para pegar experiência ou coisas do título, então quero que o Brasil seja reconhecido mundialmente”.