LoL: Djoko revela “teoria da conspiração” sobre os últimos patchs

League of Legends
De:Vitor Ventura-
March 5, 2020

O Flamengo encerrou mais um fim de semana de CBLoL com duas vitórias, sobre INTZ e paiN Gaming, se firmando ainda mais na liderança da Fase Regular deste 1º split de 2020.

Após a rodada, o Mais Esports conversou com o treinador rubro-negro, Djoko, que falou da mudança de patchs e de meta na atualização 10.4, as vitórias do Flamengo e também revelou sua teoria sobre as últimas atualizações lançadas.

Continue após a publicidade

“[contra a paiN] Nós demos só uma trolladinha no mid, na hora que o Absolut ficou um pouco confiante demais, mas fora isso, foi uma excelente vitória, acredito que conseguimos dominar o jogo, fizemos quase todos os objetivos do mapa de forma consistente… Trocamos uma torre que não deveria ter trocado, mas em geral senti que fomos diferente de ontem[sábado], muito mais de impor seu jogo, mais impetuosa de forma positiva”, declarou o coach.

O CBLoL ficou paralisado por duas semanas, o que significa que antes do último fim de semana, disputado no patch 10.4, as competições foram realizadas duas atualizações passadas, no 10.2. Sobre como se preparar para o competitivo “pulando” um patch, Djoko afirma que o CBLoL absorveu bem esta pausa e que os times devem trabalhar no que eles “acham” que é bom.

“Exemplo: nós tivemos dois metas bem definidos no Brasil. Os times que jogam de Karthus e/ou Yuumi, não juntos mas que dão prioridade a estes picks, e times que não dão. Isso se deve aos parceiros de treino e como cada time, individualmente, entendeu o meta. Pode ter certeza que, na próxima semana, as coisas estarão mais organizadas e o meta mais estável, mas achei muito boa a pausa e o meta de time para time.”

Djoko teorizou que a Riot já planejava o meta de tanques (Foto: Riot Games)

Olhando as estatísticas não só do CBLoL mas de outras ligas pelo mundo, pode-se observar que os jogos, comparando com o split passado, estão durando até três minutos a mais, em média. Quanto a isso, Djoko atribui essa mudança a dois fatores: a melhora da qualidade do CBLoL e as mudanças feitas pela Riot para a temporada 2020.

“Eu sei que tem o meme do ‘CBLoL mais disputado de todos os tempos’, mas deste ano ele de fato é. Não só por ele ser disputado, mas porque todos os times, mesmo que estão embaixo na tabela, tem condições de vencer partidas. Por exemplo, nossa partida contra a INTZ poderia ter sido mais rápida, mas por eles terem qualidade para segurar o jogo e lutado, foi alargado. Mesma coisa com a paiN. O aumento do nível da liga aumenta os jogos.”

“Nós temos uma mecânica de encerramento de jogo bem diferente dos anos passados. O barão mais fraco, os dragões que te recompensam só depois do quarto e do quinto, o Ancião… Em ritmo de jogo, está um pouco diferente dos outros anos, mas é sutil, pois apesar do ritmo ter diminuído, aqui no Brasil não temos tantos campeões de scalling, lá fora vemos Azir e Corki, mas aqui está um meta lento mas não lento demais, acredito que está no ponto certo”, explica.

Após a análise, Djoko foi questionado se ele acredita que era a intenção da Riot Games tornar os jogos mais longos nesta temporada. O treinador afirma que são ciclos, citando conceitos como “Agro” e “Controle”, não muito utilizados para o League of Legends, mas em card games, por exemplo. Ele diz que, olhando para o meta, sempre que há uma mudança radical, a tendência é que o jogo seja mais rápido e mais agressivo, até que o meta seja mais compreendido e o jogo fique mais lento. “Mas quando fica lento demais, aí a Riot muda para acelerar.”

O treinador rubro-negro antes de partida pelo Flamengo no CBLoL 2020 (Foto: Riot Games)

Então, Djoko revela sua teoria sobre os patchs passados.

“Pode parecer teoria da conspiração, mas eu tenho certeza absoluta que eles sabiam que o meta ficaria mais lento. Não à toa saiu o Sett, um campeão anti-tanque, no ano que eles viram o meta mais para tanque. Para mim é muito evidente. Eles dão buff no Trundle num patch, eles estão controlando muito antes, aí vão buffando os tanques aos poucos e, quando o meta vira, já existem respostas dentro do meta, tanto é que Sett e Trundle estão aparecendo competitivamente.”

O Flamengo, do treinador, é atual líder isolado do CBLoL com sete vitórias e somente uma derrota, seguido pela Vivo Keyd com seis tentos, PRG com cinco e FURIA e paiN, ambos com quatro.

Você confere a cobertura completa do CBLoL no Mais Esports.

Veja também:  Djoko explica Bot Lane do Flamengo com Kalista e Volibear