LoL: MiT é acusado de abuso sexual e estará de fora dos casters do CBLoL 2021

League of Legends
De:Victor Hugo Porto-
January 5, 2021

O texto abaixo contém trechos de relato de abuso sexual e pode remeter à memórias traumáticas.

Caster e ex-treinador de League of Legends, Gabriel “MiT” Souza foi acusado de abuso sexual ao tentar forçar uma mulher de realizar um sexo oral nele. De acordo com Daniela Li, vítima que expôs o caso na madrugada dessa terça-feira (5), a situação ocorreu há cerca de seis à sete anos e também há outras mulheres que foram abusadas por MiT.

No relato, Daniela disse que marcou de sair com MiT por um aplicativo de relacionamento e, enquanto se beijavam no carro, ele “botou o pau para fora […] e começou a forçar minha cabeça para chupá-lo, o que eu claramente não queria e ele sabia”.

“Eu demorei muito tempo até entender de fato o que tinha acontecido comigo aquela noite […] Até então, eu não tinha a consciência que eu tenho hoje, eu só não acreditava que aquilo tinha acontecido comigo e que alguém como aquele cara, que eu admirava inclusive, tinha feito algo assim”, lamentou Daniela.

Daniela também diz que poucas pessoas sabiam do ocorrido, “mas contei para algumas meninas esse ano e chegou até outra menina que me contou que foi abusada pelo mesmo cara. E também que ela conhece outras, que nós duas não fomos as únicas”. Daniela preservou o nome das outras mulheres.

Na resposta do tweet de Daniela, a cosplayer Debora Fuzeti lamentou o ocorrido com Daniela e revelou que “também passei abuso com essa mesma pessoa”.

MiT já atuou no cenário competitivo de LoL como jogador, mas em janeiro de 2015 assumiu a posição de treinador na paiN. Ele também tem passagem pelo Flamengo. Em janeiro de 2020, foi contratado como comentarista do Circuito Desafiante.

Em contato com o Mais Esports, a Riot Games garantiu que “Gabriel ‘MiT’ Souza não está entre os talentos contratados para a Temporada 2021 do campeonato” e que revelará o “Corpo de Talentos em breve”. O Mais Esports também entrou em contato com MiT, que não respondeu até o momento da publicação. À ESPN Esports Brasil, MiT disse que se pronunciará sobre as acusações.

Confira, na íntegra, a nota de MiT.

Sobre o ocorrido

Há anos atrás, não conseguia encontrar a maturidade de hoje para tratar de um assunto tão importante, com a coragem e a responsabilidade que deve ser tratado. Muito tempo decorreu para quem se sentiu ferida perceber que ali havia algo que não a fez bem. Estou devastado e envergonhado por não ter percebido que machuquei alguém tão profundamente, não compactuo com abuso qualquer que seja.

Nos últimos anos, tenho evoluído constantemente como ser humano para entender que não há justificativas ou atenuantes para certas situações vividas. A evolução é um processo lento, constante e não repentino. A dor e a memória só pertencem àqueles que a sofreram, e não cabe a mim diminuí-las ou tratá-las como fatos corriqueiros.

Gabriel “MiT” Souza

Mit
MiT enquanto treinador de League of Legends (Foto: Divulgação/Riot Games Brasil)