×





×





×





×





×


Logo MaisEsports
Notícias
Campeonatos
Outros
Mais Esports

LoL: “O plano da paiN nem era me ter como titular”, conta Cariok

League of Legends

Na vida e no Esporte, por vezes imprevistos podem acontecer e favorecer uma pessoa de tal maneira que pode mudar totalmente o rumo do esperado. Foi o que aconteceu com o jungler da paiN Gaming, Cariok, que participou no 2v1 Podcast e contou que, quando foi contratado pela paiN em 2020, o plano da organização não era tê-lo como titular.

O plano da paiN nem era me ter como titular, eles contrataram o Wiz e eu iria ficar só até ele chegar no Brasil. Acabou que ele nunca chegou. [o brTT] tem muita influência, então o apoio dele me ajudou muito também. No começo, eu fiquei pensando, caramba, jogar com o brTT, Robo… Eu vou falar o que no jogo? Mas acabou que até conquistei rápido a confiança deles, comecei a falar mais, eles ouviam, em uma semana eu já me sentia confortável.

Cariok conta também que os antigos jogadores da paiN têm a imagem de serem durões e difíceis de lidar, mas no fim, a relação com todos era bastante tranquila. Na época manager da paiN, Erickão corrobora com o jogador: “Eu tinha uma relação muito legal com o brTT, ele é uma pessoa muito da hora.”

Passagem de Cariok pela Havan

Antes de ingressar na paiN, Cariok teve uma passagem pela Havan Liberty, antes da organização se unir com a Vorax e se tornarem somente “Liberty”. Ele conta que a estrutura da equipe catarinense era de fato muito boa para a época (2018) e também que as equipes, ainda de acordo com o jungler, não eram tão desenvolvidas quanto hoje.

Campeão pela paiN em 2021, Caca diz ainda que a estrutura da Havan ia além de um office bem equipado. “Tinha fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo… Eles queriam muito entrar para as Franquias do CBLOL.”

“Eu fiquei bem triste pelo Samuel, que é o CEO. Eu vi que eles tinham um plano, estavam seguindo, se dedicando, mas não deu”, completa.

Chegada na paiN

Questionado sobre qual seria a maior dificuldade enfrentada ao chegar na nova equipe, Cariok reforça a questão já mencionada, de encontrar seu espaço no meio de tantas estrelas. “A questão da torcida, eles me receberam muito bem. Claro que no começo haviam dúvidas e entendo perfeitamente, eu não vinha de bons resultados, então eu não poderia esperar que eles ficassem felizes com a minha contratação.”

O jungler relembra que, apesar desse começo com certa desconfiança, assim que o CBLOL começou e os resultados vieram, a torcida ficou mais tranquila. Porém, ele lembra: “O primeiro baque foi na Final, quando perdemos para a INTZ.”

Erickão, já na paiN em 2020, também relembrou aquela decisão contra os intrépidos. “Não tinha soberba, nós estávamos bem preparados. Os treinos foram bons, o clima estava bom, então perder acabou com a gente.” “Foi muito triste”, completou Cariok.

Nós viemos de uma série dura contra a Vorax, foi 3×2, não me lembro se era Vorax ou PRG ainda, mas estávamos confiantes para enfrentar a INTZ. Porém, acabou que eles cresceram muito nos playoffs.

O adversário mais difícil

Como não poderia deixar de ser falado, Cariok também comentou sobre quem seria o jungler mais difícil que ele já enfrentou, primeiramente no âmbito nacional. “Talvez o Aegis, ele é o mais chato. Ele tem o estilo do Shini, dá até pra dizer que ele é o Shini 2.0, porque acho ele é melhor, tem o estilo de dar full-clear, fazer todos os campos, mas ele tem uma maldade a mais para punir a lane, além de ser muito bom mecanicamente.”

Já no quesito internacional, lembrando que Cariok disputou o MSI 2021 pela paiN, ele elege River, jungler do PSG Talon. “Na época foi muito difícil jogar contra ele. Ele e o Elyoya, mas senti mais dificuldade contra o River.”

Falando no Elyoya, o 2v1 Podcast lembrou que o jungler da MAD Lions utilizou a Bel’Veth no Worlds 2022 e fez bons jogos com a nova campeã. Cariok diz que, apesar disso, não sabe dizer se acha ela forte ou não. “Ela tem que estar ultada para ser forte, mas para isso, ela tem que ter matado alguém e pego objetivo, então é um pouco contraditório.”

“Se começar mal, você é menos um, mas se começar bem, o jogo é outro”, completou Erickão.

Ela é mais dependente. Sinto que ela precisa de uma composição muito boa para ela ser habilitada e ela poder jogar. Você tem que fazer uma comp envolta dela e ver se ela se paga ou não, se vale a pena montar um draft todo para ela, é um pouco delicado.

Você pode assistir ao episódio completo com Cariok abaixo.

Veja também: Erickão explica diferenças entre Riot e Garena

Vitor Ventura

por Vitor Ventura

Publicado em 21 de outubro de 2022 • Editado há mais de 1 ano

Matérias Relacionadas
League of Legends
LoL: O que vem no Passe de Batalha e Coleções do Hall of Legends do Faker
League of Legends

LoL: O que vem no Passe de Batalha e Coleções do Hall of Legends do Faker

Neste texto, você confere todos os itens que vem em cada um dos Pacotes de Lenda do Faker, além do Passe de Evento Hall of Legends.

Há 16 horas
League of Legends
LoL: Pacote com skin do Faker custa mais de 1300 reais
League of Legends

LoL: Pacote com skin do Faker custa mais de 1300 reais

A Riot lançou as novas skins do Faker para o Hall of Legends, e os fãs do jogador ficaram malucos pelo alto preço que está sendo cobrado pelos cosméticos.

Há 17 horas
League of Legends
Novas skins do Faker – Hall of Legends: preço, campeões e data de lançamento
League of Legends

Novas skins do Faker – Hall of Legends: preço, campeões e data de lançamento

Veja quais campeões receberão as Novas skins do Faker - Hall of Legends no LoL, bem como a data de lançamento e preço de cada uma delas.

Há 19 horas
League of Legends
LCK 2024: Faker tem recorde positivo contra todos os mid’s atuais
League of Legends

LCK 2024: Faker tem recorde positivo contra todos os mid’s atuais

Faker e domínio dos mid's da LCK é uma pauta que parece antiga, mas ela está se renovando. Apesar de ter um novo desafiante... acessa!

Há 22 horas
League of Legends
CBLOL 2024: “Foi uma decepção interna”, diz FURIA Maestro sobre o primeiro split
League of Legends

CBLOL 2024: “Foi uma decepção interna”, diz FURIA Maestro sobre o primeiro split

Em entrevista exclusiva ao Mais Esports, Maestro contou um pouco mais sobre o seu primeiro split de 2024 na FURIA. Acessa!

Há 24 horas
League of Legends
CBLOL 2024: Maestro fala sobre os testes do brTT na FURIA
League of Legends

CBLOL 2024: Maestro fala sobre os testes do brTT na FURIA

Em entrevista exlcusiva ao Mais Esports, o General Manager da FURIA, Maestro, contou mais sobre os testes do brTT na organização. Acessa!

Há 1 dia

















































Campeonatos Atuais