LoL: SwordArt assina com a TSM e terá o maior salário da LCS

League of Legends
De:Bruno Rodrigues-
November 26, 2020

Os rumores se concretizaram e SwordArt é o novo suporte da TSM! O jogador acabou de ser vice-campeão mundial com a Suning, mas agora irá cruzar o globo e defender uma das organizações mais tradicionais da LCS.

De quebra, o suporte ainda terá o maior salário da liga: 6 milhões de dólares (quase 32 milhões de reais) por dois anos de contrato. Veja seu vídeo de apresentação:

Continue após a publicidade

O suporte chega um dia depois do anúncio de aposentadoria de Doublelift, o maior jogador da LCS e, até então, atirador da própria TSM.

Carreira de SwordArt

SwordArt começou sua carreira na liga LMS, que hoje se juntou a PCS. Ele jogou na ahQ Amateur, Defender e Gamania Bears entre outubro de 2012 e novembro de 2013. Depois disso se juntou a Flash Wolves, equipe pela qual jogou na maior parte da sua carreira e venceu vários títulos, fazendo seu nome no cenário mundial. Ao todo foram seis troféus da LMS e cinco participações no Worlds enquanto estava na região.

SwordArt foi um dos grandes nomes da Flash Wolves na LMS. Foto: Riot Games Brasil

No fim de 2018 ele deixou a Flash Wolves e foi para a LPL defender a Suning. A equipe não teve bons resultados em 2019 e no primeiro split de 2020, mas conseguiu “engatar” na segunda metade deste ano, terminando na terceira colocação da liga chinesa.

Com a vitória nas finais regionais, a Suning se classificou para o Worlds 2020 e impressionou, chegando à final da competição. Eles foram derrotados pela DAMWON por 3-1 e ficaram com o vice-campeonato.

Maior contrato da história da LCS

SwordArt terá o maior contrato da história da LCS até o momento. Serão 6 milhões de dólares por dois anos, o que dá um salário de 3 milhões anuais, ou 250 mil por mês. A informação foi dada pelo site Washington Post e confirmada por Andy Dinh, CEO e fundador da TSM.

“Minha tese de investimento é que as equipes que ganham acumulam dólares no futuro… equipes que criam um legado, uma grande base de fãs e consistência na vitória. Faz sentido para a TSM gastar esse dinheiro para recrutar jogadores”, comentou Andy.

O CEO disse que espera que SwordArt traga liderança e conhecimento de como ganhar jogos internacionalmente, e vê a contratação como um sinal de que as equipes norte-americanas estão prontas para competir no cenário mundial.

“As equipes na América do Norte geralmente estão em desvantagem em relação a talentos naturais, elas têm menos com o que trabalhar. Nosso investimento e de outras equipes (em outros jogadores) reforça que nossa equipe e nossa região são realmente sérias”

Andy finalizou a entrevista deixando bem claro os objetivos da TSM no mundial em 2021. “Acho que a maior meta é a final do Mundial. Será ridículo se não chegarmos pelo menos às quartas de final. As expectativas são muito claras e é melhor nossos jogadores trabalharem até o fim”, finalizou.

Veja também: Absolut retorna ao Flamengo e reencontrará RedBert