- Publicidade -

O segundo dia de disputas da ESL Pro League Season 4 Finals, realizado nos estúdios da ESL em São Paulo (SP) trouxe sentimentos diferentes para as equipes brasileiras na competição. A SK Gaming encontrou a redenção ao se recuperar da derrota sofrida na estreia para a Ninjas in Pyjamas com vitórias convincentes sobre FaZe Clan (16-2 na Overpass) e Cloud9 (16-6 na Dust 2) e agora só depende dela mesma para se classificar para as quartas-de-finais da competição.

Já a Immortals conheceu a sua segunda derrota no torneio ao perder para a OpTic Gaming por 16-4 na Cobblestone e se complicou. Para chegar à proxima fase da ESL Pro League Season 4 Finals, o time composto por zews, Lucas, Hen1, boltz e felps precisa vencer nesta sexta-feira (28) os confrontos contra mousesports e Team Liquid e ainda torcer para que a EnVyUs termine 4-0 no grupo.

O Mais e-Sports conversou com Gabriel “Fallen” Toledo logo após a segunda vitória da SK Gaming no dia e o jogador revelou que a principal mudança na equipe aconteceu na preparação para as partidas.

“A única coisa que mudamos do primeiro jogo foi que agora nos preparamos melhor. Nós não tinhamos o hábito de assistir os jogos dos nossos adversários e chegamos ao topo do mundo assim. Mas a partir do momento que nós não estamos mais conseguindo vencer os outros times com facilidade, a gente achou que estava faltando alguma coisa e começamos a colocar mais empenho na preparação”, revelou Fallen.

O líder da SK Gaming ainda disse que está ansioso para atuar com a torcida a favor no Ginásio do Ibirapuera. “Vai ser sensacional jogar com o estádio inteiro torcendo, acho que vai ser uma sensação que a gente nunca teve, vai ser maravilhoso e vamos fazer o nosso melhor pra gente levar esse caneco para todo mundo”, conta o jogador.

O Mais e-Sports também conversou com o capitão da Immortals, Wilton “zews” Prado sobre a segunda derrota sofrida pela equipe e també sobre qual vai ser a estratégia do time para os últimos dois jogos que serão disputados no Ibirapuera.

“Agora não existe mais derrota pra gente. Temos que passar pelo mousesports que estão em alta e também pelo Team Liquid que sempre dá trabalho para as equipes brasileiras. Mas se a gente jogar o que sabe e se conseguir entrar nesse torneio, que até agora não conseguimos ter o desempenho que a gente quis e se preparou tanto, ainda dá para se classificar, ainda mais em frente a uma plateia brasileira talvez seja o incentivo que está faltando”, afirma zews.

Zews ainda revelou que mesmo com as duas derrotas sofridas na Cobblestone, a equipe não pensa em vetar o mapa para as próximas disputas. Segundo ele, a Cobblestone costuma ser um dos melhores mapas da Immortals, porém não tem sido nos últimos dias por conta de atuações individuais abaixo do esperado e também pelo fato da equipe não conseguir uma sequência de rounds para entrar na partida.