Logo MaisEsports
HomeAssistaRecallAnuncie
Logo MaisEsports

VALORANT Champions 2021: Nzr comenta eliminação da FURIA: “Fizemos tudo o que podíamos”

Pedro Mitke
publicado em 5 de dezembro de 2021, editado há 2 meses
Valorant

A caminhada da FURIA no VALORANT Champions 2021 chegou ao fim. A equipe brasileira lutou bastante, mas acabou sendo derrotada pela latino-americana KRU Esports por 2 a 1 na tarde deste domingo (5) e deu adeus ao primeiro mundial da história do FPS da Riot Games.

Apesar da eliminação, ambas as partidas que a FURIA disputou foram muito próximas e acabaram sendo decididas nos detalhes. Além disso, os brasileiros enfrentaram dois adversários – Sentinels e KRU – que já contavam com uma experiência internacional robusta em comparação com os panteras. Levando isso consideração, Agustin “nzr” afirmou estar satisfeito com o desempenho de sua equipe.

“Estou muito satisfeito. Claro que estávamos aqui contra a KRU e a Sentinels para vencer, mas sinto que nós melhoramos muito como time nesses últimos dois meses. Queríamos muito chegar no mundial e ter um bom desempenho, as derrotas não eram o que a gente esperava mas sinto orgulho do nosso time que deixou tudo o que tinha nessa última etapa do ano. Essa experiência vai nos ajudar muito para os próximos campeonatos”, disse o argentino em entrevista ao Mais Esports.

FURIA Valorant
Agustin “nzr”, jogador da FURIA (Foto: Wojciech Wandzel/Riot Games)

O JOGO CONTRA A KRU

A partida eliminatória contra a KRU marcou a estreia da FURIA no mapa Fracture, que chegou em setembro ao FPS da Riot Games. Diferentemente do que o público está acostumado a assistir, alguns jogadores da organização realizaram trocas de funções para se adaptarem ao novo cenário, como mazin e Khalil. As mudanças foram um sucesso e os brasileiros conseguiram vencer o mapa por 13-11 em uma partida muito equilibrada.

“É um mapa novo e nós já tínhamos conversado sobre mudar algumas funções. O mazin é muito bom de Breach e ele foi muito bem, assim como o qck de Cypher e o Khalil, que já tinha jogado como controlador no passado, de Astra. Conseguimos fechar essa composição e encaixou muito bem, o que resultou na vitória”.

Já na Ascent, considerado um dos melhores mapa da FURIA, as coisas não foram tão bem como esperado. Tanto na partida contra a KRU, quanto na série anterior contra a Sentinels, os brasileiros iniciaram o jogo de forma avassaladora e abriram boa vantagem, porém se perderam e viram o adversário tomar controle da partida. Nzr acredita que muitas vezes os erros aconteceram por conta da exagerada emoção que seu time sentiu durante os duelos.

“Acredito que as vezes o culpado é a grande emoção que a gente tem. Começamos jogando o mapa muito bem mas perdemos o ritmo. Cometemos muitos erros que a KRU e a Sentinels conseguiram punir e fizeram com que eles conseguissem voltar para o jogo”.

A uma derrota da eliminação, a FURIA seguiu para a Haven, onde fez um bom jogo, porém acabou perdendo para a KRU por 13-9. Apesar da situação delicada e da quantidade de erros cometidos pela equipe brasileira, nzr crê que seu time não sentiu nenhum tipo de pressão durante o confronto e elogiou a mentalidade da equipe.

“Não sei se acabou atrapalhando, não penso que sentimos muita pressão. Acredito que nosso time tem uma mentalidade como a que mostramos na Haven, sempre tentamos dar o nosso máximo, só que não deu. Acontece, eles puniram muito nosso jogo e creio que nossa mentalidade dentro dessa partida foi muito boa”.

Elenco da FURIA que disputou o VALORANT Champions 2021 (Foto: Lance Skundrich/Riot Games)

Eliminada, a FURIA agora retorna para o Brasil como um dos poucos times do cenário nacional com experiência internacional no VALORANT. Para nzr, o conhecimento que voltará com ele e com seus companheiros darão frutos futuramente não só para os panteras, mas para toda a região.

“Sabendo que esse era o último campeonato do ano nós fizemos tudo o que podíamos. O Brasil e a América do Sul tem muita paixão, nós sentimos muito o jogo e deixamos tudo de lado para melhorar constantemente. Quando tivermos a oportunidade de participar em outros torneios, nossa região vai sempre chegar mais perto do que antes”, finalizou.

O VALORANT Champions acontece entre os dias 1 e 12 de dezembro na cidade de Berlim, Alemanha. São 16 equipes – entre elas as brasileiras Vikings, Vivo Keyd e FURIA – batalhando pelo título de campeã mundial do FPS da Riot Games e por uma fatia da premiação de 1 milhão de dólares. Você pode acompanhar a cobertura completa do Mais Esports sobre o torneio clicando aqui.

24 horas de Esports em apenas 10 minutos. Assine o Recall, a Newsletter diária do Mais Esports!

Logo MaisEsports© Todos os direitos reservados à maisesports