VALORANT Masters: light comenta eliminação da Sharks “Não conseguimos nos adaptar”

Valorant
De:Pedro Mitke-
May 27, 2021

A caminhada da Sharks no Masters Reykjavík chegou ao fim. A equipe brasileira foi derrotada pela latino-americana KRU Esports por 2 a 0 na tarde de quarta-feira (26) e deu adeus ao primeiro torneio internacional da história do VALORANT.

Vice campeã do Challengers brasileiro, a Sharks não conseguiu impor seu ritmo durante a competição. Para Winicius “light”, faltou tempo para que seu time pudesse se adaptar ao estilo de jogo internacional do VALORANT.

“Quando chegamos aqui nós começamos a treinar contra os times europeus e vimos que precisávamos fazer alterações nas nossas composições. Vimos que do jeito que a gente jogava no Brasil não iria dar certo aqui e acabamos mudando, mas foi pouco tempo e não conseguimos nos adaptar”, contou o jogador em entrevista ao Mais Esports.

Apresentando um jogo abaixo do esperado, a Sharks terminou sua campanha no Masters sem nenhuma vitória. Os brasileiros foram derrotados pelos sul-coreanos da NUTURN por 2 a 1 e pela KRU por 2 a 0. Em ambos as séries, light e seus companheiros escolheram o mapa Bind, um dos melhores times, mas acabaram perdendo o jogo nas duas oportunidades, o que foi um pouco surpreendente para o jogador.

“Mudamos alguns agentes da composição e como eu falo, no Brasil é um resultado e aqui é outro. Ficamos meio surpresos porque achávamos que a Bind era uma escolha forte nossa mas chegamos aqui e não deu nada certo”.

O jogador também afirmou que acredita que seu time realmente estava abaixo do nível das outras equipes presentes na competição e que ele e seus companheiros precisam se dedicar muito mais para melhorar.

“Nesse campeonato não estávamos preparados para jogar. Infelizmente no Brasil tudo o que a gente faz, mesmo saindo um pouco errado, às vezes da certo ainda e aqui é muito difícil. Temos que treinar muito mais para chegar no nível de todo mundo aqui”.

+ VALORANT Masters: Com o pai entubado, deNaro diz que “cabeça não estava no lugar”
+ VALORANT Masters: Treinador da Vikings visa jogo mais solto após derrota
+ VALORANT Masters: “Eles têm muito potencial” diz ShahZaM sobre a Vikings

Ao ser perguntado se sentiu a pressão de um jogo eliminatório durante o confronto com a KRU, light negou e disse que a representante do LATAM se preparou melhor para o duelo. Para o jogador da Sharks, a qualidade ruim dos treinos no Brasil foi um dos fatores que influenciou na performance ruim dos tubarões no torneio.

“Não sentimos nem um pouco [de pressão por conta do jogo decisivo]. Nós só temos jogado mal esses últimos jogos mesmo. Como disse, a gente treina no Brasil e a maioria deles não são tão produtivos assim. Provavelmente o time da KRU treinou muito melhor do que a gente e mereceu a vitória”.

Eliminada, a Sharks agora retorna para o Brasil como um dos poucos times do cenário mundial com experiência internacional no VALORANT. De acordo com light, a Sharks vai trabalhar muito para conseguir uma vaga no Masters de Berlim, que acontecerá em setembro.

“Somos um time bem recente, que tem muita coisa para aprender não só dentro do jogo como fora também. Vamos aprender o estilo de jogo deles, nos adaptar e tentar implementar um pouquinho do estilo de jogo brasileiro também. Nosso individual está muito fraco ainda, temos que treinar muito mais, e vamos assistir as nossas partidas dos jogos daqui, ver nossos erros e trabalhar para conseguir a próxima classificação”.

(Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games)

O Masters Reykjavík acontece entre os dias 24 e 30 de maio na Islândia. Além de ser o primeiro torneio presencial internacional de VALORANT, a competição também distribuirá pontos para o VALORANT Champions 2021, o mundial do FPS da Riot, e uma premiação total de 600 mil dólares. 

Você pode acompanhar a cobertura completa do campeonato com tabela, escalações, datas de horários dos jogos clicando aqui.