LoL: Halier fala sobre situação do Hyoga e entrada do Mewkyo no Santos

League of Legends
De:Bruno Rodrigues-
July 30, 2020

O Santos já estava há quatro jogos sem vencer, mas na semana oito surpreendeu a todos, não só por sair 2-0, mas por conseguir atropelar a paiN em uma partida que durou apenas 24 minutos. Halier, que é um dos treinadores da equipe, comentou na coletiva pós-vitória sobre a mudança de mentalidade que a equipe teve da sétima para a oitava semana.

Você pode ouvir toda a coletiva ou ler a transcrição logo abaixo do vídeo.

“Essa semana o time ficou muito comprometido com a volta, as duas semanas do 0-4 que tivemos feriu o orgulho de todo mundo, tanto comissão técnica quanto jogadores. Com todo respeito a todos os adversários, mas nós estávamos perdendo para nós mesmos, então tivemos diversas reuniões depois da sétima semana, e ai decidimos que íamos para o vai ou racha, não íamos deixar nenhum problema blindar o grupo e todos iam ajudar uns aos outros, queríamos acender um espirito na equipe que estava adormecido”, comentou o treinador.

Ele também falou sobre o desempenho do Mewkyo, que fez sua estreia pelo Santos logo quando a equipe conseguiu as duas vitórias, inclusive com ele sendo o destaque da segunda partida.

“O Mewkyo me surpreendeu, eu não esperava que ele fosse ter um desempenho e evolução tão rápido em um curto período, ele é muito dedicado e aplicado. O Sylas é uma zona de conforto dele em relação ao Volibear, e ele (Mewkyo) mostrou que é completamente capaz. Esse papo de “o campeão está forte tem que banir”, você só bane se não tiver resposta, se tiver resposta você precisa usar contra o campeão, se você praticou a semana toda e deu certo, não pode ter medo de usar no jogo”, completou.

https://twitter.com/lolesportsbr/status/1287431485683912708

Ainda sobre o caçador, Halier também comentou sobre a contratação do Mewkyo e como eles perceberam que iriam precisar de um segundo caçador.

“Fizemos de maneira meio repentina, nós vimos que estávamos precisando de um segundo jogador para a posição, pois o Hyoga estava tendo os problemas dele e isso afeta o jogador, e quando você coloca o jogador com problema só tende a piorar para os dois lados. Nós estamos dando todo o suporte para ele, e quero deixar bem claro que ninguém kikou do time, isso não vai acontecer, estamos extremamente do lado dele, apoiamos ele e queremos que ele resolva os problemas que tem, para voltar focado e ser mais uma opção de qualidade no elenco do Santos”.

O treinador complementou falando sobre o período de treinos do Mewkyo com a organização e como ele se destacou perante a outras opções que a equipe também estava testando.

“Separamos dois dias para fazer teste com o Mewkyo e outras duas opções,  ele foi quem melhor se desenvolveu, então já chamamos ele e assim que ele estava apto a jogar, colocamos para treinar mais. Ele mostrou uma dedicação muito grande, um cara extremamente comprometido, humilde e encaixou muito bem no grupo. Espero em breve ter ele e o Hyoga como opções a disposição da comissão técnica”.

https://twitter.com/lolesportsbr/status/1287429444731375616

Halier também disse como o grupo conseguiu chegar para a oitava semana mais leve, jogando mais solto nas duas partidas que venceu. De acordo com ele, o grupo se reuniu para “lavar a roupa suja”, e todos fizeram auto-criticas e criticas para os companheiros de equipes, e todas essas foram abraçadas por todos os jogadores. “Essa união fez co que um voltasse a ter confiança no outro que as vezes antes disso, eles não teriam. Isso fez com que o time jogasse mais solto esta semana”, finalizou.

No sábado (30) um VT da entrevista do Rainbow foi ao ar em que ele falava da situação do Hyoga, e que ele “acabava derrubando todo o psicológico do time, deixando todo mundo irritado”, e ainda disse que ele não estaria mais no CBLoL. Halier comentou sobre as declarações e como lidou com toda essa situação da equipe.

“Eu sugeri para o Rainbow que ele não fale dessas coisas internas, pois são assuntos delicados, de problemas pessoais de determinados jogadores que afetam o grupo. Pela dificuldade de língua, isso pode fazer com que haja ambiguidade na interpretação coletiva. Ele reconheceu e pediu desculpas, pois não foi nada do Hyoga com o grupo, deu a entender isso, mas os problemas dele (Hyoga) foram pessoais e fizeram com que ele não conseguisse desenvolver bem seu papel, e isso acabou frustrando o grupo.

O treinador ainda fez questão de ressaltar que “em nenhum momento foi relacionamento do jogador A com o jogador B, quero que isso fique bem claro”. Halier disse que conversou com o Rainbow para que ele tomasse cuidado com esse tipo de declaração porque pode gerar diversas interpretações.

“Ele (Rainbow) conversou com o Hyoga e se desculpou, disse que não tinha a intenção de prejudicar o Hyoga em nada na entrevista, então resolvemos isso de maneira interna como tem que ser”, finalizou o técnico.

Para terminar a coletiva, o treinador agradeceu todo o carinho da torcida e mensagens positivas que eles receberam, mesmo no período em que o time ficou quatro rodadas sem vencer.

“Quando você vê a galera apoiando, você se sente encorajado com a responsabilidade de representar o amor da torcida com a organização do Santos. Isso é uma responsabilidade muito grande, então com mais apoio, fica menos peso nas costas e temos mais plataforma para levarmos o Santos no máximo nível possível. Muito obrigado por todo esse apoio que tivemos.”

O Santos está com placar de nove vitórias e sete derrotas no CBLoL, e no momento está na quarta colocação da competição. Você pode conferir a cobertura completa do torneio aqui no Mais Esports.

Veja também: Fã descobre que o canhão azul tem mais distância de ataque que o vermelho