MSI 2021: Fudge revela o maior problema da Cloud9

League of Legends
De:Vitor Ventura-
May 15, 2021

A Cloud9 segue sem vencer na Fase Hexagonal do MSI 2021. Neste sábado (15), os campeões da LCS enfrentaram a DWG KIA e o PSG Talon, onde sofreram mais duas derrotas e atualmente amargam a última colocação junto com a Pentanet.

Fudge veio de uma região Wildcard e agora defende a Cloud9 no MSI 2021 (Foto: Riot Games)

O grande problema da Cloud9

Em coletiva de imprensa realizada após as partidas, o topo da C9, Fudge, conversou com os jornalistas e revelou onde é, na sua visão, o maior problema da equipe nesta Fase Hexagonal. Para ele, muitas das dificuldades passam por erros em jogadas e na execução das composições.

Na maior parte do tempo, creio que temos um bom draft ou estamos em um bom momento do jogo, e aí cometemos erros que nos custam a partida. Hoje, por exemplo, eles deram um backdoor no primeiro jogo e perdemos. Estávamos na frente e morremos no mid enquanto tínhamos o Barão, e no segundo no jogo nem conta muito porque perdemos já desde o early game. São pequenas coisas que nos custam o jogo e temos que corrigir esses problemas, caso contrário vamos continuar perdendo.

Ao contrário da Fase de Grupos, o Hexagonal não possui um dia livre, onde as equipes podem se dedicar somente a treinar e corrigir seus problemas. Fudge afirma que, de fato, essa é uma preocupação de todas as equipes que disputam esta etapa do torneio. “Não temos tempo para melhorar, a evolução tem que ser quase instantânea.”

“Temos que encontrar soluções rápidas para os problemas. Mesmo que não sejam correções a longo prazo, temos que, por exemplo, talvez escolher campeões cuja execução seja mais simples, e portanto, a execução das composições seja mais fácil também. Esta é uma preocupação válida e não sei se vamos conseguir arrumar tudo, mas vamos dar o máximo para dar a volta por cima, seja o problema os picks ou o draft”, explica.

Origem Wildcard

Junto da Cloud9 fora da zona de classificação estão os campeões da Oceania, a Pentanet. Para quem não sabe, Fudge já esteve daquele lado do Rift, já que ele nasceu na Austrália e começou sua carreira competitiva na extinta OPL. Ele até já foi campeão da liga, pela MAMMOTH em 2019, e disputou o Mundial com as cores da equipe.

Agora em uma região Major, Fudge se mostra feliz pela evolução de sua antiga região, que tem conquistado bons resultados nos últimos torneios internacionais, mas deixa um alerta: “Quando eles forem jogar no próximo Mundial, ainda será difícil para eles se classificarem.”

Fudge representando a MAMMOTH e a OPL no Mundial 2019 (Foto: Riot Games)

“Acredito que não ter o time da VCS os ajudou neste MSI, mas espero que eles surpreendam todo mundo de novo. Eles ainda conseguem ir além nos torneios internacionais, mesmo porque a diferença entre as regiões não é tão grande quanto os fãs dizem”, afirma o top laner.

Situação da C9 preocupa

A Cloud9 tem pouco tempo para se recuperar. Tendo disputado quatro partidas até agora, restam somente seis para a definição do Hexagonal, e portanto, dos classificados aos playoffs do MSI 2021. Neste domingo (16), os campeões da LCS enfrentam a Pentanet e novamente a DAMWON KIA.

Você confere a cobertura completa do MSI aqui no Mais Esports.

Veja também: “Eles te dão só uma chance”, diz WhiteLotus sobre treinos contra times tier 1