As premiações das principais competições de Esports no Brasil

Geral
De:Vitor Ventura-
February 17, 2021

O sistema de franquias chegou ao CBLOL. Em 2021, temos a primeira temporada de forma oficial dentro do sistema onde as organizações escolhidas são sócias da liga e, portanto, são muito mais do que meras competidoras. No entanto, muito embora seja um dos maiores campeonatos no Brasil, o Campeonato Brasileiro de League of Legends ainda está muito atrás da maior competição de Free Fire no país, a LBFF, no quesito premiação.

Desde que foi noticiado que cada organização teria que pagar pelo menos R$ 4 milhões para entrar nas franquias, criou-se a expectativa de que a premiação do CBLOL seria bem maior do que a dos últimos anos já que, desde 2017, os mesmos R$ 70 mil são pagos ao campeão.

Porém, com a divulgação do Regulamento Oficial da Temporada 2021, notou-se que o valor permaneceu o mesmo — o que causou discussões entre torcedores e público geral do Campeonato Brasileiro. Por isso, o Mais Esports decidiu ir atrás de outras competições de Esports no Brasil e checar se, realmente, o CBLOL premia abaixo do esperado, ou a nível comparável com outras modalidades.

Comparando CBCS, Brasileirão de R6 e LBFF

A CBCS 2021 veio com um novo formato e também nova premiação. De acordo com o release liberado para a imprensa, o Campeonato Brasileiro de Counter-Strike será dividido em cinco etapas, além de um torneio final. A premiação total nesta temporada será de R$ 500 mil, menor que do ano anterior, que foi de RS$ 800 mil.

redemption cbcs
Elenco da Redemption campeão do CBCS em 2019 (Foto: CBCS/Reprodução)

Outro FPS, o Brasileirão de Rainbow Six, tem uma premiação total de R$ 500 mil, divididos da seguinte maneira entre os dez times participantes (segundo dados de 2020):

  • 1º lugar – R$200 mil
  • 2º lugar – R$80 mil
  • 3º lugar – R$60 mil
  • 4º lugar – R$60 mil
  • 5º lugar – R$40 mil
  • 6º lugar – R$20 mil
  • 7º lugar – R$20 mil
  • 8º lugar – R$10 mil
  • 9º lugar – R$10 mil
  • 10º lugar – Não recebe premiação

[ATUALIZAÇÃO]

Em contato com a reportagem do Mais Esports, a assessoria do campeonato enviou os dados de premiação para a temporada 2021.

R6 conta com três divisões, uma Copa e Circuito Feminino no Brasil

O Campeonato Brasileiro de R6, ou Brasileirão de R6 (ou BR6) será dividido em três turnos nesta temporada, onde cada turno terá a duração de cinco semanas. As finais da maior competição nacional de R6 serão realizadas nos meses de novembro e dezembro. Ao todo, o BR6 pagará R$ 500 mil aos participantes.

Porém, vale ressaltar que o Rainbow Six vai muito além do Brasileirão, que é somente a primeira divisão. A modalidade ainda conta com a Série B, a Liga Six Brasil (3ª divisão), além da Copa do Brasil e o Circuito Feminino, com premiações de R$ 100 mil para as divisões inferiores, R$ 300 mil para a Copa e mais R$ 300 mil para o Feminino.

Ao todo, a Ubisoft dará ao Brasil o total de premiação de R$ 1.3 milhão.

Já a Liga Brasileira de Free Fire, competição recente no calendário de esportes eletrônicos do país, anunciou sua premiação do ano no último dia 18. Ao longo de todo o ano de 2021, a Garena irá pagar ao todo R$ 2,4 milhões, divididos em três etapas da competição. A publisher também anunciou que, somente na 1ª Etapa, serão distribuídos R$ 745 mil ao todo, sendo que o campeão receberá R$ 105 mil.

Team Liquid - Zenac
A Team Liquid foi campeã da 1ª edição da LBFF, em 2020 (Foto: Garena)

Fortnite Champion Series (FNCS)

A Fortnite Champion Series (FNCS) é um caso aparte, não só pela premiação completamente discrepante, mas também porque a própria liga se organiza de maneira bem diferente das outras.

Primeiramente, a FNCS possui o mesmo nome para todas as regiões do Mundo, só se dividindo entre as mesmas. O ano de 2021 terá quatro torneios regionais, além de dois internacionais no meio e no fim do ano. Vale lembrar que, no Fortnite, as divisões de “Etapas” ou “splits” também é feita, mas são denominadas como “temporadas”.

Imagem: Epic Games/Kyle “Bugha”

Portanto, cada temporada, no Brasil, terá uma premiação de 300 mil dólares, ou, R$ 1.6 milhão aproximadamente. Porém, juntando todas as quatro temporadas de 2021, chegamos no valor de 1.2 milhão de dólares, ou cerca de R$ 6.5 milhões, disparada a maior de todas as ligas usadas nesta matéria.

Este valor regional chega a ser ainda maior em regiões como na Europa, onde serão distribuídos 1,35 milhão de dólares somente em uma etapa, ou “temporada”. A diferença entre cada região se dá pelas atuações competitivas mais recentes e pela população regional do jogo.

No site oficial do jogo, a Epic Games explica que, ao todo, serão distribuídos 20 milhões de dólares em 2021 para todo o Mundo, mais de R$ 100 milhões na cotação desta quinta-feira (4). Destes, 12 milhões de dólares são para os torneios regionais e oito milhões para os campeonatos internacionais, onde os melhores de cada região competem.

A primeira “etapa”, ou temporada deste ano já teve suas datas anunciadas. De 4 de fevereiro a 14 de março será disputada a FNCS – Capítulo 2: Temporada 5

Infográfico comparativo com as premiações das principais competições em 2021 (Imagem: Victor Macedo/Mais Esports)

PUBG

O Playerunknown’s Battlegrounds também possui um cenário competitivo no Brasil, mas ele se expande para muito além nos palcos internacionais, seja no âmbito continental, como também no Global. No País, o PUBG conta com três edições do torneio Nacional: PUBG MOBILE Brasil Open 1, 2 e 3, além do seu All-Stars.

Cada Open possui uma premiação total de R$ 5 mil, e o All-Stars paga o total de R$ 7.5 mil. Ao todo, só no Brasil, o PUBG tem uma premiação de R$ 22.5 mil. Vale ressaltar que estas competições são abertas ao público, portanto, qualquer equipe pode se inscrever.

Porém, como já foi dito, o cenário competitivo do game se expande muito com torneios internacionais. As equipes que disputam os Opens acumulam pontos em um Ranking e, assim, as melhores avançam para outras competições, como o PUBG MOBILE Club Opens (PMCO) e o PUBG MOBILE PROFESSIONAL LEAGUE (PMPL).

No caso das equipes brasileiras, elas se qualificam ao PMPL Americas e PMCO Americas. Ao final do ano, as equipes campeões de cada PMPL espalhadas pelo mundo se enfrentam no PMGC, o Mundial de PUBG.

CBLOL 2021

Agora vamos falar de League of Legends e da maior competição da modalidade no Brasil, o CBLOL. No calendário de Esports desde 2012, o campeonato cresceu exponencialmente de tamanho ao longo desses quase dez anos, e claro como não podia deixar de ser, seu valor como marca também cresceu, além de sua premiação ao campeão.

Em sua primeira edição, o torneio pagou R$ 25 mil à vTi Ignis, extinta organização do cenário competitivo. No ano seguinte, a campeã paiN Gaming recebeu a quantia de R$ 30 mil, já com um pequeno aumento em relação ao ano anterior.

Com o passar dos anos, a premiação ao campeão foi aumentando, para 55 mil, 60 mil, até chegar nos 70 mil que seguem até hoje.

brtt cblol 2019
Campeão do 2º split do CBLOL 2019, o Flamengo eSports levou R$ 70 mil para casa (Foto: Riot Games/Reprodução)

Ao todo, o CBLOL 2021 pagará R$ 512 mil divididos em duas etapas. Em contato com a reportagem, a Riot Games Brasil declarou que o valor é de R$ 516 mil, quatro mil a mais do que o valor real que chegamos, somando todas as premiações do CBLOL e Liga Academy.

A publisher confirmou, no entanto, que o número é de fato referente à somatória das Ligas Principal e Academy.

Gráfico mostra os valores totais de premiação do CBLOL e do Academy em 2021 (Imagem: Victor Macedo/Mais Esports)

Porém, a quantia que as equipes das Franquias do CBLOL recebem vai além da premiação, referente aos resultados dentro de Summoner’s Rift. Por se tratar exatamente de uma “franquia”, como dito acima, as organizações são sócias da Liga, e portanto, também têm direito aos seus lucros e dividendos.

E como isso funciona? Confira a explicação abaixo, feita a partir das informações divulgadas pelo jornalista Chandy Teixeira.

Primeiro, precisamos entender o que é o “Fundo de Receitas da Liga.”

Fundo de Receitas da Liga é composto por tudo que a Riot Games Brasil arrecada com patrocinadores e venda de direitos de transmissão (valor líquido, já descontado todos os custos com produção, tributação, etc).

Este Fundo é compartilhado com as organizações. 40% é compartilhado com os times e é distribuído da seguinte maneira: metade é dividido igualmente entre as organizações da franquia e a outra metade é distribuída com base no “Desempenho de Audiência”. O time que tem maior audiência nas métricas da Riot recebe 15% dessa metade, enquanto que o último recebe 3%.

Para o ano de 2021, por ser o primeiro no novo sistema, a Riot Games Brasil estabeleceu um mínimo de R$ 3,2 milhões ao ano. Portanto, metade deste valor (R$ 1,6 mi) será dividido igualmente entre as 10 organizações das Franquias do CBLOL, ou seja, cada uma receberá R$ 160 mil.

Os outros 1,6 milhão serão divididos com base na audiência, logo, a equipe que tiver maior audiência receberá 15% deste valor, equivalente a R$ 240 mil, enquanto que o último terá 3%, ou R$ 48 mil.

Infográfico explicando a distribuição de receitas do CBLOL.

Em resumo, as equipes já começam o CBLOL arrecadando R$ 160 mil cada uma. A que tiver maior audiência durante a temporada receberá mais R$ 240 mil, totalizando R$ 400 mil somente do Fundo de Receitas da Liga. A de menor audiência receberá R$ 208 mil ao todo (160k + 48k).

Com isso em mente, uma equipe que tiver o melhor resultado possível (campeã dos dois splits de CBLOL e Academy), além da melhor audiência, pode encerrar a temporada com R$ 164 mil (campeão de absolutamente tudo), mais os R$ 160 mil divididos igualmente, mais os R$ 240 mil pelo melhor resultado de audiência, totalizando R$ 564 mil.

Apesar da premiação do CBLOL, em si, ter permanecido a mesma, se tratando de uma Franquia, a quantia total paga pelo torneio de League of Legends chega a ser superior ao valor oferecido pela LBFF, por exemplo.