Final Brasileira: sutecas celebra classificação ao Masters e aponta favoritos à segunda vaga

Valorant
De:Victor Hugo Porto-
May 7, 2021

A Team Vikings derrotou a Sharks por 2-0 e cravou a classificação para o Masters Reykjavik como a primeira equipe brasileira rumo ao torneio. Depois da vitória, sutecas conversou com a imprensa sobre a ida ao torneio internacional e o ótimo primeiro semestre de 2021.

“Não caiu a ficha direito ainda. É um privilégio conseguir essa vaga para o primeiro torneio internacional de VALORANT e é um torneio que é muito importante jogar. Vamos tentar representar bem o país. Não sei bem o que dizer, ainda estou meio bobo com a vitória“, declarou sutecas.

Ex-jogador profissional de CS:GO, a Vikings foi a primeira equipe de sutecas. O jogador foi contratado no final de dezembro, mês em que a escalação da organização passava por reformulação. Na coletiva, sutecas revelou que estava prestes a desistir de competir nos Esports.

Continue após a publicidade

“Antes de migrar pro VALORANT, eu estava em um momento difícil da minha vida. Eu pensava até em parar de jogar qualquer jogo, mas no final de 2020 eu passei a fazer stream para ver se daria certo. Em dezembro, o Sacy me chamou e eu só continuei por conta dessa oportunidade. Com certeza foi uma decisão certa sim sair do CS e vir pro VALORANT, eu estou bem feliz aqui, principalmente depois dessa vaga“.

Já em janeiro, a nova Vikings mostrou estar em alto nível e conquistou o título da Ultimasters AOC. Porém, o grande triunfo até o momento foi a vitória dominante sobre a Gamelanders na final do Masters em março e, agora, em maio, sutecas e companhia conseguiram o avanço à Islândia.

Sutecas revelou que os jogadores acreditavam no potencial da nova formação, porém não tão rápido como foi.

“É difícil falar que esperávamos um bom resultado assim, confiávamos que o time iria dar certo e alguma hora iríamos conseguir, no entanto não esperávamos isso tão rápido. Nós tínhamos paciência para evoluir desde o começo, mas não esperávamos que fôssemos evoluir tão rápido assim a ponto de alcançar o que já conseguimos“, disse.

Restam cinco equipes no Brasil em busca da última vaga da região no Masters Reykjavik. Sutecas apontou três times como os favoritos.

“A FURIA, Sharks e a Gamelanders são os três times que eu vejo no mesmo nível e podem conseguir a vaga. No entanto, acredito que a Gamelanders por ter um jogo mais explosivo e agressivo, algo que os times internacionais ainda não estão acostumados principalmente pelo mwzera, e a Sharks, que tem um jogo muito estudado com jogadores muito inteligentes, devem conseguir nos representar bem internacionalmente. A FURIA eu acho que é um bom time, mas falta alguma coisinha para eles conseguirem nos representar bem internacionalmente“.

7 times de outras regiões já estão confirmados no Masters Reykjavik como a Sentinels, Team Liquid e Version1. Sutecas falou que a preparação para enfrentar essas equipes começará nos próximos dias.

“Não nos planejamos ainda porque nós gostamos de seguir um passo de cada vez. Então, como não estávamos classificados, focamos nos times brasileiros e não estudamos e corremos atrás em se preocupar com os times da Islândia. Ainda vamos estudá-los, temos um tempo de sobra agora e temos uma brecha para começar essa preparação. Nós não estudávamos eles diretamente ao ponto de fazer anti-tático, por exemplo, mas nossos jogadores e comissão técnica sempre acompanham muito bem o cenário internacional, então isso certamente deve ajudar bastante“, comentou.

Antes de ir à Europa, a Vikings ainda terá um compromisso em solo brasileiro. A equipe jogará a final da Final Brasileira no domingo (9) para decidir os seeds para o Masters. Sutecas promete que a Vikings não guardará táticas.

“Com certeza queremos ganhar essa classificatória, então daremos nosso melhor para conseguir esse primeiro seed e ficar no primeiro lugar do qualificatório brasileiro“, finalizou.