CBLOL 2021: Tinowns admite alívio após título: “Jogador profissional vive disso”

League of Legends
De:Vitor Ventura-
April 18, 2021

A paiN conquistou o tricampeonato do CBLOL neste domingo (18), ao vencer da Vorax na Grande Final do 1º split de 2021. Ao final da partida, Tinowns e todo o elenco da paiN, participaram da coletiva de imprensa onde falaram sobre a conquista.

O mid laner, inclusive, admitiu que estava aliviado depois da série, vencida por 3×1, de virada. Um dos motivos disso é que ele não chegava ao topo da região há sete anos, quando foi campeão pela KaBuM!, em 2014.

“Eu estava com muita pressão para ganhar um título. Como todos sabem, fazia muito tempo que eu não ganhava o CBLOL e, todo jogador, todos do cenário competitivo vivem de título, então é um grande alívio ser campeão, jogar lá fora de novo, o que era um sonho para mim e terei a oportunidade”, declarou Tinowns.

Continue após a publicidade
CBLoL 2020 Tinowns
 Final do 2º split de 2020 pesava para Tinowns (Foto: Riot Games)

Ele também lembrou de outro fato que pesava para ele: o vice-campeonato para a INTZ no split passado. Não somente a derrota na decisão, mas sua atuação abaixo do esperado, principalmente no Jogo 4 daquela série. “Junto essas duas coisas nas minhas costas e agora estou bem mais leve.”

“Todos aqui do time deram tudo de si hoje e agora é só alegria”, conclui o mid laner.

Momento mais difícil do campeonato

Já sobre o momento mais difícil deste 1º split, Tinowns acredita que foi logo no começo do campeonato: “optamos por fazer uma mudança no time, que foi a chegada do Luci, e isso gerou várias pedras no caminho para nós, mas nada tão problemático.”

“Demorou muito para nos ligarmos e trilhar o caminho certo, e nisso, evoluímos a partir da metade so split, deu para ver bem isso, e depois disso foi mais tranquilo, víamos que estávamos evoluindo bastante e chegar assim nos playoffs é muito bom, sabíamos que estávamos fortes, então o começo foi mesmo mais complicado para nós”, explica.

Tin conta ainda que esses quase sete anos sem títulos foram muito difíceis para ele e que, há cerca de dois anos, ele se tornou outro jogador. “Estou bem mais completo do que antes.”

“Trazer esse título me dá um alívio gigante, não só pelo tempo sem ser campeão, mas pela final passada também. A forma como tudo aconteceu me doeu bastante e agora fechei esse CBLOL com chave de ouro, ganhando MVP no último jogo, estou bem feliz por isso”, encerra Tinowns.

Tinowns esteve no primeiro Mundial que o Brasil disputou, em 2014 (Foto: Riot Games)

Assim como seu último título havia sido em 2014, a última participação do mid laner em torneio internacional foi nesse mesmo ano, quando a KBM representou o Brasil pela primeira vez e ainda conseguiu vencer o campeão europeu da época, a Alliance. Agora em 2021, ele terá uma nova chance de se provar em palco internacional.

Bootcamp e Xero mudaram o jeito de jogar de Tinowns

Por fim, quando Tinowns fala de sua mudança como jogador, em meados de 2019, é impossível não lembrar do bootcamp realizado na Coreia do Sul naquele mesmo ano, o que mudou totalmente o estilo de jogo do Meio.

Alia-se a isso, o fato da paiN ter trazido um treinador sul-coreano e ex-mid laner, Xero, para a comissão técnica de 2020. Mesmo sem ser campeão, é inegável que Tinowns foi o cara da paiN (e do Brasil) naquele ano, até pelos prêmios recebidos.

LoL Tinowns
Tinowns foi o Melhor Meio, Melhor Jogador e Craque da Galera do CBLOL em 2020 (Foto: Riot Games)

Ainda sem data de estreia, porém, a paiN já sabe que enfrentará MAD Lions, PSG Talon e Istambul Wildcats pelo Grupo B do MSI 2021. O campeonato começa em 6 de maio e vai até dia 22 do mesmo mês.

Você confere todos os times classificados para o MSI aqui no Mais Esports.

Veja também: “Quero que o Brasil tenha o respeito de outras regiões”, diz brTT