LoL: Djoko fala sobre derrotas do Flamengo e punições da Riot: “eu tirei o F4 dos PCs”

League of Legends
De:Vitor Ventura-
July 8, 2020

O Flamengo e-Sports não vive bom momento no 2º split do CBLoL 2020. Após encarar sua terceira derrota consecutiva no último domingo (5), a equipe se viu despencando na tabela para a sexta colocação, com quatro vitórias e seis derrotas até o momento.

Nesta quarta-feira (8), o Mais Esports conversou com o General Manager e Head Coach do Flamengo, Djoko, que comentou sobre os revezes recentes, as punições aplicadas pela Riot Games ao seu time, e admitiu ter retirado a tecla “F4” dos teclados dos jogadores.

“[Por conta da função de General Manager] Inicialmente, eu achei que poderia largar mão e deixar mais com os meninos, eu também tive a impressão que tinha encaixado logo de cara. Baixamos a guarda, eu baixei também, todos do time baixaram, mas acredito que todos levantaram de novo depois desse fim de semana. A derrota para a paiN não deixava preocupado, eles foram melhores, mas as duas do último final de semana foram decepcionantes”, declara Djoko.

Questionado se falta de disciplina seria um dos problemas atuais do Flamengo, Djoko conta que a equipe está construindo uma “disciplina maior”, mas ameniza: “Se realmente estivesse faltando, todos os times estariam reclamando.” Ele também comentou sobre o posicionamento recente do caçador, Ranger, que contou que começou a ignorar atrasos de 30 a 40 minutos para evitar conflitos.

“O Ranger tem um ideal e pensamentos admiráveis, ele sempre foi muito disciplinado e sempre tentou trazer isso para o time dele. Ele é muito vocal em relação às suas opiniões, entendo que, claro, poderíamos ser mais disciplinados, mas existem vários pormenores que dificultaram isso e que estão sendo resolvidos aos poucos.”

O treinador exemplifica, falando do fato do time rubro-negro treinar na casa do Goku, que acabou se tornando uma espécie de Gaming House (todos moravam no imóvel, com exceção de Ranger). “Provavelmente esta semana já conseguiremos mudar para um novo centro de treinamento, e fizemos isso, também, para buscar um profissionalismo e uma disciplina maiores.”

Djoko assistindo o CBLoL (Foto: Bruno Alvares/Riot Games)

Djoko também opinou sobre o formato de punições da Riot Games: “Teve esse problema do ALT+F4 e aí todo o seu planejamento da semana, no caso, o meu e da comissão técnica foi para o ralo. Não é meio injusto? Quando o Mylon mostrou o dedo, ele foi punido e não jogou. Eu entendo do ponto de vista da Riot, algo acontecer ingame deve ser punido com algo ingame. É uma atitude individual do jogador que o time todo está sendo punido, não é estranho?”

“Eu respeito tudo que a Riot fala, isso não é o problema, mas eu acredito, como inclusive já falei com eles, é algo que está punindo a equipe por um erro individual, e para mim o jogador que deveria ser punido. Óbvio que tomamos as nossas atitudes internas, mas aconteceu de novo do sábado, e eu evidencio aqui, quando acabou o jogo, eu estava lá e falei para não fazer. No domingo eu tirei o F4 dos PCs dos meninos.”

A entrevista completa você confere no vídeo acima, publicado no canal do Mais Esports no Youtube.

O Flamengo se prepara para a Semana 6 do CBLoL, onde busca sua recuperação e volta ao Top4 do campeonato. No próximo sábado (11), o adversário será a PRG, e no domingo (12), a Vivo Keyd.

Você confere a cobertura completa do CBLoL aqui no Mais Esports.

Veja também: Patch 10.14 tem buffs no Zed, Riven e Karthus