LoL: 11 jogadores que se aposentaram em 2020

League of Legends
De:Bruno Rodrigues-
December 28, 2020

O ano de 2020 marcou o fim de um ciclo para muitas celebridades do LoL, que resolveram “pendurar o mouse e teclado”. Nomes como Kami, Bjergsen, Doublelift, Uzi, Smeb, entre outros, anunciaram suas aposentadorias da carreira de jogador profissional.

O Mais Esports preparou uma retrospectiva com alguns dos principais jogadores que se aposentaram em 2020, É válido ressaltar que só escolhemos nomes que confirmaram sua aposentadoria, deixando de fora algumas personalidades que deram pausas em suas carreiras, mas com chances de retornarem à ativa no futuro.

Kami (2011 – 2020)

Continue após a publicidade
Kami. Foto: Divulgação/LoL Esports

Kami jogou toda a sua carreira pela paiN Gaming, se tornando a cara da organização e um dos maiores jogadores do Brasil. Ele ganhou o segundo split do CBLoL 2015 ao lado de Mylon, SirT, Dioud e brTT e também representou o Brasil no Mundial daquele ano. A campanha da paiN em 2015 ainda é considerada a melhor do Brasil em mundiais.

No começo de 2018 Kami resolveu dar uma pausa em sua carreira, mas em setembro de 2019 anunciou que voltaria para a vida de jogador profissional. Apesar disso, ele acabou não jogando nenhuma partida desde o anúncio, e em novembro de 2020, anunciou sua aposentadoria definitiva do cenário de jogador profissional. Em um vídeo o mid laner explicou que “foi um erro” ter tentado voltar.

Riyev (2014 – 2020)

Riyev
Riyev. Foto: Riot Games

Riyev estava no cenário brasileiro desde 2014 e passou por equipes como a JAYOB, KaBuM” Black, Keyd Stars, IDM Gaming, KaBuM! e Falkol. Em seu currículo ele acumula dois títulos do CBLoL, um título do Circuito Desafiante, um do Rift Rivals e participação tanto no MSI quanto no Worlds.

No anúncio de aposentadoria da sua carreira de jogador profissional, o suporte desabafou sobre problemas de confiança e alguns bastidores da sua careira. Hoje Riyev parte da LOUD como parte da comissão técnica, na posição de “Positional coach”.

Kira (2014 – 2020)

Kira. Foto: Riot Games

Kira estava no cenário competitivo desde 2014 e de lá para cá se tornou um dos melhores jogadores da Rússia. Aqui no Brasil ele ficou conhecido como “Kira v1d4 l0k4”, pois além de um estilo agressivo de jogo, o mid laner conseguia jogar com vários campeões, sendo eles do meta ou não.

Ele acumulou seis títulos regionais e participações em vários torneios internacionais, incluindo o Worlds 2016, ocasião que a Albus Nox conseguiu o feito histórico de chegar nas quartas de final.

Apesar de ser mid laner de ofício, Kira resolveu se aventurar na top lane no segundo split de 2020 pela Elements Pro Gaming, mas a equipe teve um péssimo desempenho e terminou na sétima colocação da LCL 2020.

Bjergsen (2012 – 2020)

Bjergsen
Bjergsen. Foto: LoL Esports

Bjergsen começou sua carreira em 2012, quando ainda tinha 16 anos. Ele jogou por times europeus como a Western Wolves, Team LDLC, Copenhagen Wolves e Ninjas in Pyjamas. Em novembro de 2013 o mid laner se juntou a TSM e lá permaneceu até a sua aposentadoria.

Ao todo foram seis títulos da LCS, quatro MVP’s do split e cinco participações no Worlds, além de ter vencido uma edição da IEM Worlds Championship. Bjergsen encerrou sua carreira de jogador com o título da LCS 2020. Ele irá continuar na TSM, dessa vez como Head Coach para 2021.

Doublelift (2011 – 2020)

doublelift
Doublelift. Foto: Divulgação/Riot Games

Doublelift começou a jogar em 2011 pela CLG, mas de lá para cá passou por outros times grandes como a Team Curse, TSM e Team Liquid. Durante todo esse tempo, ele foi o jogador mais vitorioso da história da região com oito troféus da LCS NA. Assim como Bjergsen, o atirador se aposentou com o título da LCS 2020.

O jogador participou de oito mundiais, mas não conseguiu resultados expressivos em nenhum deles. Doublelift teve a chance de jogar dois MSI’s, e em 2019 a Team Liquid surpreendeu o mundo ao eliminar a Invictus Gaming e conseguir chegar na final da competição. Na ocasião eles foram derrotados pela G2 por 3-0 na decisão.

“Eu gostaria de poder dizer que ganhei o Mundial (ou mesmo apenas cheguei às quartas de final), mas vamos apenas deixar os novatos assumirem a responsabilidade por isso”, brincou Doublelift em sua carta de despedida.

Zeitnot (2013 – 2020)

Zeitnot
Zeitnot. Foto: LoL Esports

Zeitnot é um dos principais jogadores do cenário turco de LoL. Ele começou a jogar em 2013 pela HWA Gaming, e de lá para cá também passou por times como a Always With Honor, Dark Passage e SuperMassive, organização que defendeu desde o final de 2016.

O jogador acumula em seu currículo seis títulos da TCL, além de duas participações no MSI e duas participações no Worlds 2020. Em um vídeo publicado pela SuperMassive, alguns nomes como SnowFlower, Armut e GBM, ex-companheiros de equipe de Zeitnot, lhe desejam boa sorte no futuro.

Zeitnot finaliza sua carreira como jogador sendo campeão do segundo split da TCL, e com o efeito de eliminar a MAD Lions (time da LEC) do Worlds 2020.

Smeb (2012 – 2020)

Smeb-LoL
Smeb enquanto ainda jogava pela KT Roslter. Foto: LoL Esports

Smeb é tido como um dos melhores top laners da história do LoL. Ele começou sua carreira em 2012, e no ano seguinte entrou na Incredible Miracle 1, time em que ficou até o fim de 2014.

No fim daquele ano ele se juntou a HUYA Tigers, e foi onde começou a trilhar a sua trajetória de sucesso e fama. Lá ele permaneceu até o começo de 2016, período em que a organização mudou seu nome para GE Tigers, Koo Tigers, Tigers e Rox Tigers.

Após deixar a Rox Tigers, Smeb entrou para a KT Rolster, time que permaneceu até então. Smeb acumula em seu currículo dois títulos da LCK e três participações no Worlds, tendo sido vice-campeão em 2015. Naquele ano a Koo Tigers chegou a jogar contra a paiN Gaming, representante do CBLoL.

“Após a aposentadoria, estou me preparando para a minha ‘segunda vida’, fazendo algumas transmissões. Nos veremos novamente em breve na stream, obrigado!”, finalizou Smeb em sua carta de despedida.

Kuro e Gorilla (2013 – 2020)

Kuro e Gorilla. (Foto: Divulgação/Inven Global)

Ex-companheiros de time na lendária Rox Tigers, Kuro e Gorilla anunciaram suas aposentadorias no mesmo dia. A dupla esteve junta entre 2014 e 2016, e neste período conquistaram uma KeSPA Cup, uma LCK e o vice-campeonato mundial em 2015.

Gorilla começou sua carreira na Najin White Shield, e além da Tigers e suas variações, também jogou na Longzhu Gaming, Kingzone DragonX, Misfits e SANDBOX Gaming. Além dos títulos citados acima, o jogador conquistou outras duas LCK’s e um vice-campeonato no MSI 2018.

Ele é conhecido pela lendária Miss Fortune suporte no Worlds 2016 contra a SKT, série que para muitos é uma das melhores da história do LoL. Relembre os detalhes dessa série aqui no Mais Esports.

Kuro começou sua carreira na Incredible Miracle 2, mas também passou pela NaJin Black Sword, Tigers e suas variações, Afreeca Freecs, Bilibili Gaming e KT Rolster, sua última equipe.

Crown (2014 – 2020)

Crown. (Foto: Divulgação/LoL Esports)

Crown teve uma carreira marcada por muitos altos e baixos. Ele começou a jogar em 2014 pela Team 58ers. O seu segundo time, em setembro de 2014, foi a equipe brasileira KaBuM! Black, que o fez ganhar o carinho da torcida brasileira. Ele deixou o Brasil no mesmo ano e se juntou a Hyper, permanecendo até maio de  2015. Foi então que ele entrou na Samsung Galaxy, organização em que obteve os melhores resultados.

Em 2016 a equipe se classificou para o Worlds e chegou a final do torneio, mas foi derrotada pela SKT T1. Em 2017, novamente eles foram como terceiro representante da LCK e conseguiram chegar a final, dessa vez conseguindo a vingança contra o time de Faker. A SSG venceu a SKT por 3-0 e conquistou o título mundial daquele ano.

Crown LoL
Crown e a Samsung Galaxy comemorando o título mundial de 2017. Foto: Divulgação/LoL Esports
A Samsung Galaxy foi vendida para a KSV, que posteriormente se tornou Gen.G, e novamente aos trancos e barrancos, Crown e companhia se classificaram para o Worlds. Diferente de 2017, a campanha de 2018 foi a pior de um time coreano no mundial, com a Gen.G sendo eliminada ainda na fase de grupos com uma vitória e cinco derrotas.

Crown deixou a Coreia e foi jogar no NA, passando pela Optic e Counter Logic Gaming, mas não conseguiu bons resultados na região. Ele voltou para a sua terra natal e jogou pela OZ Gaming na segunda divisão sul-coreana, mas a equipe foi eliminada nos playoffs do segundo split de 2020.

Uzi (2012 – 2020)

uzi-msi-2018-LoL
Uzi com o troféu do MSI (Foto: Riot Games)

Uzi foi o maior nome a se aposentar em 2020. Ele é considerado um dos melhores jogadores da história do LoL e a sua aposentadoria foi uma notícia triste para a comunidade, que ainda queria vê-lo levantar um troféu mundial, único título que faltava em sua carreira.

No entanto, o jogador teve que se aposentar por “forças maiores”. Uzi sofreu com diversas lesões nos últimos anos. Em setembro de 2019, o jogador falou sobre algumas fadigas e disse que “parece que meu braço já está aposentado”, ao apontar para o ombro direito.

Uzi jogou a maior parte da sua carreira pela RNG (Royal Never Give Up), que também já se chamou Royal Club e Star Horn Royal Club. O atirador também acumula passagens pela Oh My God, Qiao Gu Reapers e Newbee, mas foi na RNG que conseguiu todos os seus títulos.

Ao todo foram dois títulos da LPL, um do MSI, um do Rift Rivals, um dos Jogos Asiáticos 2018 e dois vice-campeonatos mundiais. Uzi participou de seis edições diferentes do Worlds 2020, tendo ficado no top 8 em cinco delas.

No Worlds 2019 foi a primeira vez que o jogador e sua equipe foram eliminados ainda na Fase de Grupos do torneio. O campeonato também foi o seu último como jogador profissional. Você pode assistir a sua entrevista de aposentadoria (com legendas em inglês) logo abaixo:

Bônus: ClearLove retornando da aposentadoria em 2021

ClearLove LoL
ClearLÇove. Foto: Divulgação/EDG

Muitas lendas se aposentaram em 2020, mas 2021 marcará a volta de um dos maiores jogadores da China! ClearLove anunciou que será o caçador da EDG na próxima temporada.

Ele é um dos jogadores mais famosos da região e começou sua carreira em 2012, jogando pela Team Phoenix e Team WE entre 2012 e 2014. No fim de 2014 ele entrou na EDG, time que defende até hoje. Junto a organização foram cinco títulos da LPL, um título do MSI e cinco participações no Worlds (mundial).

No fim de 2019 ClearLove decidiu se aposentar da carreira de jogador profissional e se tornou o Head Coach da EDG. A equipe terminou na sexta colocação no primeiro split, mas foi eliminada ainda na primeira rodada dos playoffs. No segundo split eles nem sequer se classificaram para a próxima etapa, terminando a fase regular na décima posição.

Veja também: 5 documentários para assistir nas férias